Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

China adverte Japão contra uso de F-35B em porta-helicópteros

A China instou o Japão a aderir ao caminho do desenvolvimento pacífico e a agir com prudência em questões de segurança, disse um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China nesta terça-feira.



Poder Aéreo

BEIJING, 26 de dezembro (Xinhua) – A mídia informou que o Japão está considerando modificar o porta-helicópteros Izumo para que caças F-35B possam decolar e pousar nele.


Imagem relacionada
Porta-helicópteros japonês  Izumo | Reprodução

Respondendo a isso, a porta-voz do ministério, Hua Chunying, disse que os movimentos do Japão em segurança militar sempre chamam a atenção de seus vizinhos e da comunidade internacional em geral por motivos históricos.

As ações do Japão podem violar o artigo 9 da sua constituição pacifista, que fornece uma garantia legal para a adesão do Japão ao caminho do desenvolvimento pacífico na era do pós-guerra, disse Hua.

“Exortamos o Japão a fazer mais para ajudar a aumentar a confiança mútua e promover a paz e a estabilidade regional”, disse ela.


Postar um comentário