Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

China nomeia único meio para resolver a crise na península da Coreia

As tensões na península da Coreia não podem ser reduzidas através de ações militares, afirmou o embaixador da China na Rússia, Li Hui.


Sputnik

Tanto Moscou quanto Pequim consideram que no passado ou no futuro "este problema não tem uma solução militar", sendo que esse caminho "só agravaria a situação e provocaria graves consequências", opina o chefe da missão diplomática chinesa na Rússia.


Mapa da península da Coreia
Mapa da Península da Coreia © AP Photo/ Lee Jin-man, File

Em sua opinião, para resolver a crise coreana, primeiramente, é vital livrar cada parte de seus "receios justificados ligados à segurança".

"A raiz do problema da península Coreana consiste na ausência de confiança mútua, e cada uma das partes deve contribuir para o crescimento do crédito recíproco", destacou.

Ao mesmo tempo, ele sublinhou que a solução para a crise coreana deve incluir "simultaneamente o tratamento tanto de razões, como de sintomas da doença".

"Não é permitido usar força bruta, e não se pode atuar unilateralmente; cada parte deve ter paciência. EUA e Coreia do Sul devem demonstrar a vontade sincera de ajudar um ao outro. Resolver o problema nuclear da península da Coreia é possível só se [as partes] se orientarem em direção às outras", declarou.

Anteriormente, a Rússia e a China propuseram à Coreia do Norte a introduzir uma moratória para os testes nucleares e de mísseis, e se abster de treinamentos nucleares na região para estabilizar a situação na península da Coreia. No entanto, Washington preferiu não prestar atenção nessa iniciativa.


Postar um comentário