Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Coalizão contra o EI intensifica bombardeios no nordeste da Síria

A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos aumentou nas últimas 24 horas os bombardeios contra posições do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no leste da província síria de Deir ez-Zor, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

A fonte destacou que a aliança internacional, que oferece cobertura aérea às operações das Forças da Síria Democrática (FSD), um agrupamento liderado por milícias curdas, teve como alvo as zonas de Hayin, Al Shafa, Al Kashkie, Abu Humam e Abu Hardub.


Resultado de imagem para bombardeio coalizao na siria
Bombardeio na Síria | Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters

Estes bombardeios coincidiram com fogo de artilharia nos combates entre as FSD e o EI em Abu Hardub, cujo controle as milícias curdas e seus aliados tentam tomar.

Atualmente os jihadistas tentam defender as 11 cidades que ainda estão sob seu poder na metade leste de Deir ez-Zor, após ter recuado nos últimos meses nessa parte da província frente às FSD.

Entretanto, grupos do EI contra-atacaram nas últimas horas nas áreas em poder das forças governamentais sírias no oeste da província.

Os extremistas fizeram atentados com carros-bomba e suicidas com coletes de explosivos na faixa de território que se estende entre as cidades da Abu Kamal e Al Mayadin, na margem oeste do rio Eufrates, apontou o Observatório.

Apesar de terem perdido terreno de forma significativa para as tropas governamentais desde setembro, os radicais ainda têm o controle de partes do oeste de Deir ez-Zor.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas