Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Coreia do Norte: a guerra na península é inevitável

Os exercícios conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul, bem como as recentes declarações dos Estados Unidos sobre uma iminente ofensiva contra Pyongynag, podem provocar uma guerra, segundo a Agência Central de Notícias da Coreia.


Sputnik

O ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte destacou que "as declarações bélicas dos políticos norte-americanos e os exercícios, elaborados contra a Coreia do Norte, suscitam preocupações".


Desfile militar na Coreia do Norte
Desfile militar na Coreia do Norte © Sputnik/ Iliya Pitalev

A chancelaria norte-coreana também destacou que "as declarações dos funcionários dos governo norte-americano são um aviso para que a Coreia do Norte se prepare para uma guerra na península".

Na opinião dos diplomatas norte-coreanos, a única questão seria "o prazo pra o início da guerra".

A Coreia do Sul e os EUA iniciaram exercícios aéreos conjuntos no dia 4 de dezembro. Segundo a imprensa sul-coreana, esses exercícios serão os maiores já realizados entre os países.


Postar um comentário