Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mais 2 palestinos morrem após ataque israelense na Faixa de Gaza

Total de mortos chega a 4 após Israel atacar a Faixa de Gaza e atingir militantes do Hamas; confrontos começaram após Donald Trump reconhecer Jerusalém como capital israelense.
Por G1

Mais dois palestinos morreram neste sábado (9) em um ataque aéreo israelense na Faixa de Gaza contra alvos do movimento palestino Hamas. A Defesa de Israel disse que o bombardeio foi uma resposta a um foguete lançado pelo Hamas na sexta-feira. Os confrontos começaram após o presidente norte-americano, Donald Trump, reconhecer Jerusalém como a capital israelense nesta semana.

"Na manhã de sábado, equipes de resgate encontraram os corpos de dois palestinos que morreram em ataques aéreos israelenses na noite passada no norte da Faixa de Gaza", disse o porta-voz Ashraf Al Qedra.

Com essas duas mortes, subiu para quatro o número de palestinos mortos desde a última sexta-feira (8). Já são mais de 300 feridos desde que o grupo islâmico voltou a atacar Israel, após a decisão do governo americano, tomada na…

Coreia do Norte: a guerra na península é inevitável

Os exercícios conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul, bem como as recentes declarações dos Estados Unidos sobre uma iminente ofensiva contra Pyongynag, podem provocar uma guerra, segundo a Agência Central de Notícias da Coreia.


Sputnik

O ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte destacou que "as declarações bélicas dos políticos norte-americanos e os exercícios, elaborados contra a Coreia do Norte, suscitam preocupações".


Desfile militar na Coreia do Norte
Desfile militar na Coreia do Norte © Sputnik/ Iliya Pitalev

A chancelaria norte-coreana também destacou que "as declarações dos funcionários dos governo norte-americano são um aviso para que a Coreia do Norte se prepare para uma guerra na península".

Na opinião dos diplomatas norte-coreanos, a única questão seria "o prazo pra o início da guerra".

A Coreia do Sul e os EUA iniciaram exercícios aéreos conjuntos no dia 4 de dezembro. Segundo a imprensa sul-coreana, esses exercícios serão os maiores já realizados entre os países.


Postar um comentário