Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Coreia do Norte: a guerra na península é inevitável

Os exercícios conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul, bem como as recentes declarações dos Estados Unidos sobre uma iminente ofensiva contra Pyongynag, podem provocar uma guerra, segundo a Agência Central de Notícias da Coreia.


Sputnik

O ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte destacou que "as declarações bélicas dos políticos norte-americanos e os exercícios, elaborados contra a Coreia do Norte, suscitam preocupações".


Desfile militar na Coreia do Norte
Desfile militar na Coreia do Norte © Sputnik/ Iliya Pitalev

A chancelaria norte-coreana também destacou que "as declarações dos funcionários dos governo norte-americano são um aviso para que a Coreia do Norte se prepare para uma guerra na península".

Na opinião dos diplomatas norte-coreanos, a única questão seria "o prazo pra o início da guerra".

A Coreia do Sul e os EUA iniciaram exercícios aéreos conjuntos no dia 4 de dezembro. Segundo a imprensa sul-coreana, esses exercícios serão os maiores já realizados entre os países.


Comentários

Postagens mais visitadas