Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Crianças do Afeganistão são nova arma do Daesh

Na área de Darzab da província de Jawzjan, na fronteira com Turcomenistão, cerca de 300 jovens combatentes do Daesh passam treinamento, comunicou o administrador regional Baz Mohammad Dawar à agência de notícias afegã Pajhwok.


Sputnik

Segundo informa a Pajwok, citando Baz Mohammad Dawar, os terroristas do Daesh contratam crianças e jovens de até 20 anos de idade, pagando a cada uma de 434 a 580 dólares. 


Residentes afegãos em burcas
Mulheres e crianças afegãs © AFP 2017/ SHAH Marai

Fahima Sadat, deputada do Parlamento do Afeganistão da província de Jawzjan, afirma que hoje em dia 95% do território da província está sob controle de terroristas devido à falta de iniciativas por parte do governo.

"Quando os terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) chegaram a Jawzjan, o povo se mostrou preocupado e o governo prometeu libertar o território, mas até hoje não tomou qualquer medida", comunicou Fahima Sadat à Sputnik Dari.

De acordo com ela, moradores dos distritos de Darzab e Qushtapa confirmam que os militantes do Daesh trouxeram consigo cerca de "20-40 crianças de 9 a 14 anos para as áreas afastadas dos distritos". As suas famílias não sabem onde os filhos estão e o que fazem. De acordo com Sadat, os terroristas treinam estas crianças como homens-bomba.

Sadat acredita que o desemprego é a razão que leva os adolescentes a aderirem ao Daesh. Embora não se saiba exatamente quanto eles ganham aí, ela afirma que o seu rendimento é "3 vezes maior que o salário dos soldados do exército nacional".

Entretanto, o porta-voz do Ministério da Defesa do Afeganistão Dawlat Waziri negou a informação de que os terroristas controlam 50% do território do país e afirmou que o governo "garante a segurança em 34 províncias e em mais de 400 distritos do Afeganistão", afirmando que o Daesh já foi derrotado em várias províncias. De acordo com ele, o fato de haver atentados terroristas não significa que o território seja controlado por eles.


Postar um comentário