Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Dois foguetes foram lançados contra Israel a partir da Faixa de Gaza

O exército israelense informou nesta quinta-feira (7) que dois foguetes foram lançados a partir do enclave palestino da Faixa de Gaza contra o território israelense.


Sputnik

Sirenes soaram em Israel em vários locais ao redor do norte da Faixa de Gaza em um dia de tensões crescentes após manifestações no enclave palestino e na Cisjordânia. Uma série de intensas manifestações de palestinos ocorreram em protesto ao anúncio do presidente dos EUA, Donald Trump, na quarta-feira, sobre o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel.


Fumaça e chamas são vistas na sequência do que testemunhas disseram ter sido um ataque aéreo israelense, a leste da Cidade de Gaza - 5 de outubro de 2016
Ataque israelense a Gaza © REUTERS/ Ahmed Zakot

"Estamos cientes dos lançamentos de dois foguetes que caíram nos territórios palestinos", disse um porta-voz do exército à Sputnik.

O lançamento dos foguetes ainda não foi reivindicado por grupos militantes na Faixa de Gaza.

A Organização para a Libertação da Palestina se pronunciou afirmando que o comunicado do presidente dos EUA sobre o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense "destruiu a solução de dois estados" para o conflito entre Israel e Palestina.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas