Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Embarcações dos EUA se envolvem em número recorde de acidentes fatais durante exercícios

Uma série de acidentes fatais entre destróieres norte-americanos e navios civis levou à realização de análise detalhada do preparo da Marinha.


Sputnik

O novo relatório, publicado pelo Government Accountability Office (GAO) e visto pela agência CNN, revelou detalhes terríveis sobre o preparo dos navios de guerra norte-americanos, o USS Fitzgerald e USS John S. McCain, envolvidos em colisões mortais com navios civis no início deste ano.


Destróier norte-americano USS John S. McCain visto após colisão nas águas de Singapura, 21 de agosto de 2017
Destróier da US Navy USS John S. McCain após colisão em Cingapura © REUTERS/ Ahmad Masood

Alguns certificados dos exercícios estavam há mais de dois anos expirados, ou seja, fracasso sistemático da Marinha que pode levar a acidentes mortais.

15 dos 22 certificados do USS Fitzgerald estavam expirados, e algumas de suas qualificações não foram renovadas há cerca de um ano.

O USS John S. McCain só tinha sete certificados expirados, mas sua tripulação não conseguiu cumprir as exigências quanto a mísseis de cruzeiro e ao suporte de fogo por mais de dois anos.

Em 17 de junho, o USS Fitzgerald colidiu com um navio transportador de contêineres filipino a 150 quilômetros de Tóquio, o que levou à morte de sete marinheiros que afundaram nos compartimentos cheios de água do navio.

No dia 21 de agosto, o USS Fitzgerald chocou com um barco da Libéria perto da costa malaia, causando dez mortes.

A investigação prévia dos acidentes do navio de guerra USS Fitzgerald revelou que a tripulação não percebeu que estava se aproximando do navio e fracassou na hora de tomar as medidas necessárias para evitar o acidente.

Os acidentes mortais levaram à demissão do comandante da 7ª Frota da Marinha dos EUA, almirante Joseph Aucoin, e dos altos comandantes dos navios envolvidos.

Ainda está em curso a investigação mais detalhada dos casos que deram o que falar.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas