Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Exército do Sudão do Sul e rebeldes entram em confronto horas após cessar-fogo

Partes trocaram acusações sobre quem iniciou conflito na cidade de Koch. Acordo tinha sido assinado no dia 21 de dezembro e entrado em vigor na manhã deste domingo (24).


Reuters


O exército do Sudão do Sul entrou em conflito com rebeldes em um região produtora de petróleo no domingo (24), disseram as duas parte, interrompendo um cessar-fogo horas após ele entrar em vigor.

Resultado de imagem para sudão do sul guerra
Reprodução

As partes trocaram acusações sobre o início do conflito na cidade de Koch. De acordo com uma fonte humanitária, 17 trabalhadores de ajuda humanitária fugiram da violência. Não havia detalhes imediatos sobre fatalidades.

O governo e os grupos rebeldes assinaram um cessar-fogo na quinta-feira, na mais recente tentativa de terminar uma guerra civil de quatro anos e deixar os grupos humanitários chegar a civis.

O cessar-fogo entrou formalmente em vigor na manhã de domingo, mas o conflito ocorreu logo na sequência, segundo um relatório de ajuda humanitária visto pela Reuters.

"Nossas forças enfrentaram fogo pesado nesta manhã em Koch", disse Dickson Gatluak, porta-voz do lado do governo.

O porta-voz dos rebeldes Lam Paul Gabriel disse que o exército atacou primeiro e as forças rebeldes estavam agora perseguindo soldados do governo pela cidade.

Postar um comentário