Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Força Aérea Israelense ataca as posições do Hamas na Faixa de Gaza

A Força Aérea de Israel realizou um ataque contra as posições dos combatentes do Hamas na Faixa de Gaza, em retaliação aos mísseis lançados por palestinos na sexta-feira, informou a assessoria de imprensa do Exército de Israel.


Sputnik

O exército de Israel também declarou considerar o ataque palestino de sexta-feira uma tentativa do Irã de desestabilizar a situação na região.


Caça F-35 da Força Aérea de Israel
F-35 Lightning II da Força Aérea de Israel © AP Photo/ Ariel Schalit

"Em resposta ao ataque de mísseis de ontem contra Sha'ar HaNegev e Sdot Negev, no sul de Israel, hoje à noite os caças da Força Aérea de Israel realizou um ataque contra um ponto de observação da organização terrorista Hamas no sul da Faixa de Gaza", informou a nota do exército divulgada na noite deste sábado.

A assessoria de imprensa do Exército de Israel destacou que o ataque palestino de sexta-feira "prova que o Irã está buscando desestabilizar a situação" na região.

"O sério incidente desta sexta-feira prova mais uma vez que o Irã, através de organizações radicais e terroristas busca desestabilizar a situação, colocando em risco as vidas da população da Faixa de Gaza, o que pode provocar mais um episódio de escalação, após diversos anos de paz", afirma o comunicado.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas