Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Forças Democráticas da Síria divulgam VÍDEO que prova estratégia errada dos EUA no país

Representantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) fizeram chegar ao RT Ruptly um vídeo da retirada dos militantes do Daesh, organização terrorista proibida na Rússia, da cidade de Raqqa.


Sputnik

Os soldados relataram ao RT que cerca de 3.000 pessoas tinham deixado Raqqa, sendo estes terroristas e suas famílias. Os militantes se dirigiram a Deir ez-Zor, porém, as FDS afirmaram não saber para onde estes seguiram depois.


Resultado de imagem para retirada dos militantes do Daesh
Terroristas do Daesh em retirada na Síria © Foto: Screenshot

"Eu vi os militantes do Daesh, eles foram de ônibus e caminhões para Deir ez-Zor. Não sei para onde eles foram depois. No total, de Raqqa fugiram cerca de 3 mil pessoas, os terroristas do Daesh junto com as famílias, cerca de 1.000 deles estavam feridos", afirmou um dos combatentes das FDS no vídeo.

Outro combatente relatou que ele trabalhava em um armazém de grãos, quando viu que "os militantes do Daesh estavam deixando a cidade". "Eram muitos, mas não estávamos com medo", adiantou.

De acordo com os especialistas, este vídeo é mais uma prova de que as forças americanas permitiram os terroristas deixarem Raqqa sem obstáculos.

"Os militantes foram autorizados a fugir para as regiões seguras, de onde estes talvez continuem a guerra contra as forças de governo e seus aliados", disse Jamal Wakim, professor da Universidade do Líbano.

Segundo ele, "estas imagens refutam as declarações estadunidenses sobre a luta contra os terroristas e reforçam as teorias de que os EUA usam os militantes para resolver seus problemas geopolíticos no Oriente Médio".


Postar um comentário