Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Hamas pede que pessoas livres "assediem" embaixadas dos EUA no mundo

O movimento islamita Hamas pediu nesta sexta-feira que o mundo "assedie" as embaixadas dos Estados Unidos no mundo todo em represália ao reconhecimento por parte do presidente Donald Trump de Jerusalém como capital de Israel.


EFE

"Chamamos o povo livre do mundo a assediar as embaixadas dos EUA no mundo todo, até que Trump retire sua declaração", afirmou hoje o vice-chefe do movimento na Cidade de Gaza, Khalil al Hayah.


EFE/Abed Al Hashlamoun
EFE/Abed Al Hashlamoun

"A nossa revolução na Palestina e no exterior não cessará até que retifique sua declaração", insistiu.

Trump anunciou no último dia 6, em discurso televisionado desde a Casa Branca, sua decisão de transferir a Embaixada americana de Tel Aviv a Jerusalém, que foi seguida por protestos na região além da rejeição diplomática de múltiplos países.

"A decisão será confrontada com a unidade e com a luta de nossos jovens contra as forças da ocupação em todos os territórios palestinos", prometeu o dirigente islamita.

Hoje foi convocada uma nova jornada de protestos e ocorreram pequenos confrontos em Jerusalém com a polícia.

Apesar de as manifestações palestinas se repetirem quase diariamente, a intensidade foi menor do que em crises passadas e não se pode dizer que as chamadas a uma Terceira Intifada do líder do Hamas, Ismail Haniya, tenham tomado forma no terreno.

Mesmo assim, o aumento da tensão e os confrontos com as forças de segurança israelenses provocaram dois mortos (em Gaza) e 500 feridos.

Além disso, neste período, milicianos em Gaza lançaram mais de 15 projéteis contra Israel, quatro dos quais foram interceptados, outros oito caíram em solo israelense sem provocar vítimas e um número indeterminado caíram na Faixa de Gaza.

Estes provocaram a resposta de bombardeios do Exército, nos quais dois palestinos morreram.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas