Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Israel inicia exercícios militares entre Faixa de Gaza e Jordânia

Nesse domingo (24) começa um treinamento militar que se estenderá até quinta-feira (28) na região centro e sul de Israel, entre os dois territórios palestinos, comunicaram as Forças de Defesa de Israel (IDF).


Sputnik

Os exercícios serão realizados na região de Qiryat Gat, 30 quilômetros a oeste da cidade jordaniana de Hebrom, e na base militar de Tze'elim, 20 quilômetros a leste da Faixa de Gaza, próximo do deserto de Neguev.


Tanques israelenses perto da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza quando retornam do enclave costeiro palestino controlado pelo Hamas em 5 de agosto de 2014
Tanques israelenses na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza © AFP 2017/ THOMAS COEX

As manobras foram planejadas com antecedência e implicarão um aumento da presença militar nessas áreas, disse o porta-voz das IDF, citado pela agência Israel National News.

As manobras se realizam após os EUA terem reconhecido Jerusalém como capital de Israel, decisão que desencadeou a condenação por parte da comunidade internacional.

Logo depois desse anúncio pelo presidente dos EUA Donald Trump, que envolve a transferência da embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém, teve lugar uma série de ataques com mísseis por parte das forças israelenses e do movimento palestino Hamas, em meio a uma nova escalada da violência na região.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas