Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Israel lança bombas na Faixa de Gaza; há feridos

Bombardeio é feito em resposta a foguete lançado mais cedo, diz Defesa de Israel. 25 pessoas ficaram feridas, de acordo com o Ministério de Saúde palestino.


Por G1

Israel lançou bombas contra alvos militantes na Faixa de Gaza nesta sexta-feira (8) e pelo menos 25 pessoas ficaram feridas, incluindo 6 crianças, segundo informou o Ministério de Saúde palestino.

Homem carrega criança ferida por bombardeio israelense contra a Faixa de Gaza nesta sexta-feira (8) (Foto: Mohammed Salem/ Reuters)
Homem carrega criança ferida por bombardeio israelense contra a Faixa de Gaza nesta sexta-feira (8) (Foto: Mohammed Salem/ Reuters)

O ógão divulgou também que um segundo palestino morreu nesta sexta pelos confrontos com israelenses.

A Defesa de Israel disse que realizou bombardeios aéreos em um campo de treinamento de militantes e em um depósito de armas do Hamas, em resposta aos foguetes que foram disparados mais cedo de Gaza contra cidades israelenses. Um dos foguetes foi interceptado pelo sistema de defesa de mísseis e o outro caiu na cidade de Sderot, causando danos a veículos, mas sem deixar feridos.

Testemunhas ouvidas pela agência Reuters disseram que a maioria dos feridos pelos bombardeios em Gaza são moradores de um prédio perto do campo de treinamento.

Confrontos entre palestinos e israelenses ocorridos mais cedo deixaram dois palestinos mortos. Chamada de Dia da Raiva, esta sexta marca o início dos três dias de protestos convocados pelo Hamas, movimento islâmico com atuação política e um braço armado, em protesto contra a decisão do governo Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e transferir a embaixada americana de Tel Aviv para lá. Manifestações ocorreram em diversos países, além de nos territórios palestinos.

O reconhecimento da cidade como capital é considerado polêmico, uma vez que os palestinos querem Jerusalém Oriental como capital de seu futuro Estado, e a comunidade internacional não reconhece a reivindicação israelense sobre a cidade como um todo.

O anúncio de Trump foi criticado por líderes internacionais e foi tema de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU nesta sexta.

Comentários

Postagens mais visitadas