Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por meio do Egito, Hamas pede a Israel que cesse fogo na Faixa de Gaza

O movimento Hamas pediu a Israel que cesse fogo por meio da mediação egípcia e prometeu interromper os confrontos na fronteira como parte do acordo, disse uma fonte política israelense à Sputnik.
Sputnik

"O Hamas teve um grande golpe ontem e o movimento pediu um cessar-fogo através do Egito, prometendo interromper o 'terror incendiário e nas cercas fronteiriças'", disse a fonte.

Segundo a mesma pessoa, Israel considera o Egito como fiador da implementação do cessar-fogo.

"Os egípcios são os garantidores nesta questão, mas em qualquer caso, o desenvolvimento da situação dependerá de ações reais. Se o Hamas violar o cessar-fogo, pagará um preço ainda maior", acrescentou a fonte.

Esses arranjos foram alcançados após bombardeios maciços das instalações do Hamas no enclave, que se seguiram ao assassinato de um soldado israelense na sexta-feira.

Este foi o segundo cessar-fogo entre Israel e o Hamas, coordenado pelo Egito nas últimas duas semanas. No último sábado, a Fo…

Israel responde ao foguete lançado da Faixa de Gaza com ataque a postos palestinos

O exército israelense atacou duas instalações militares na Faixa de Gaza em resposta ao disparo de projéteis do território palestino. A informação foi divulgada pelo serviço de imprensa do exército israelense.


Sputnik

Anteriormente, foi informado que um foguete foi lançado contra o território israelense, mais não alcançaram Israel e caíram dentro do enclave palestino.


Caça israelita F-16
Caças F-16 da Força Aérea de Israel © AFP 2017/ JACK GUEZ

"Pouco tempo antes, dois projéteis foram disparados do norte de Gaza e explodiram ao sul de Israel. Em resposta a esses projéteis disparados contra Israel durante o dia, um tanque e uma aeronave das Forças de Defesa de Israel atacaram dois postos de terror em Gaza", escreveu o serviço de imprensa da Forças de Defesa de Israel em seu blog oficial do Twitter.

As tensões no Oriente Médio se elevaram após o anúncio do presidente dos EUA, Donald Trump, na quarta-feira, sobre o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel, causando uma serie de intensas manifestações do lado palestino.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas