Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Militar norte-americano explica ineficiência dos caças F-22 que operam na Síria

Devido à falta de dispositivos especiais nos caças norte-americanos F-22, os seus pilotos que operam nos céus da Síria são às vezes incapazes de acompanhar a atividade dos aviões russos, afirmou um militar norte-americano.


Sputnik

Os caças polivalentes de 5ª geração F-22 Raptor, da Força Aérea norte-americana, se revelam incapazes de monitorar eficazmente a atividade dos aviões da Força Aeroespacial russa na Síria, declarou o chefe da 95ª esquadrilha da Força Aérea dos EUA deslocada na base de Al Dhafra, nos Emirados Árabes Unidos. 


Caça F-22  da Força Aérea dos EUA
F-22 Raptor da USAF © AFP 2017/ USAF

Em uma entrevista ao jornal AviationWeek, o tenente-coronel, cujo nome não é citado, indicou que, em situações de aproximação de aeronaves russas, as tripulações da coalizão têm que identificá-las rapidamente.

Mas os F-22 não são dotados de sistemas óticos e de infravermelhos que permitam identificar as aeronaves à noite. O chefe da esquadrilha norte-americana disse ainda que os F-22 não possuem o sistema de ligação tática Link 16, que existe nos outros aviões norte-americanos. Assim, os pilotos dos F-22 são forçados a transmitir tudo o que veem por rádio.

O tenente-coronel reconheceu que qualquer situação de combate exige a reação mais rápida possível. Se referindo aos casos de aproximação de aviões da Força Aeroespacial russa, o chefe de esquadrilha dos EUA declarou que os pilotos norte-americanos têm tentado cooperar com os colegas russos através de um canal especial mas, na maioria dos casos, estes últimos não responderam.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas