Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Parlamentar iraniano alerta sobre violência caso EUA transfiram embaixada para Jerusalém

A transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém desencadeará a violência, alertou o presidente do parlamento iraniano, Ali Lariyani.


Sputnik

"As pessoas, os palestinos, não ficarão calados, haverá uma rebelião, uma guerra", afirmou Lariyani ao qualificar de "aventureira" a decisão do presidente norte-americano.


Protestos na Palestina contra decisão de Trump sobre Jerusalém
Protestos na Palestina contra a decisão de Donald Trump sobre Jerusalém © Sputnik/ Issam Al-Rimawi

O líder parlamentar iraniano fez esta declaração em Islamabad, em um fórum que contou com a participação de legisladores do Afeganistão, China, Irã, Paquistão, Rússia e Turquia.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou, no início de dezembro, a decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e colocar lá a embaixada norte-americana.

O Congresso dos EUA aprovou a transferência da embaixada de Tel Aviv para Jerusalém em 1995, mas, desde então, a Casa Branca foi decretando o adiamento da aplicação desta lei, por se tratar de um tema extremamente sensível para o mundo árabe e os adeptos do Islã.

A decisão de Trump foi condenada pela maioria dos países muçulmanos e gerou críticas de outros Estados e instituições internacionais que consideram agora qualquer perspectiva de paz no Oriente Médio menos viável.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas