Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vídeo mostra momento do encontro do submarino argentino Ara San Juan

Profissionais que operavam um dos veículos submarinos foram os primeiros a ver em tela as imagens da embarcação, que estava desaparecida desde 15 de novembro do ano passado. Submarino foi localizado a 907 metros de profundidade.
Por G1

Um vídeo divulgado neste domingo (18) mostra as primeiras imagens do submarino Ara San Juan, no momento em que profissionais da empresa Ocean Infinity o localizaram. O encontro foi anunciado pela Marinha da Argentina na madrugada de sábado.


No vídeo é possível ver quando a equipe que opera um dos veículos que fazia as buscas vê a embarcação pela primeira vez em uma região de cânions (espécie de rios submarinos), a 907 metros de profundidade, e a 600 km da cidade de Comodoro Rivadavia.

O Ara San Juan desapareceu em 15 de novembro de 2017, com 44 pessoas a bordo, e sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma á…

Parlamento iraniano apela a todos os países muçulmanos para romperem relações com Israel

Os parlamentares iranianos apresentaram uma proposta para que todos os países muçulmanos rompam as relações diplomáticas com Israel e minimizem os laços econômicos com os EUA depois da decisão de Trump quanto a Jerusalém.


Sputnik

Na semana passada, o presidente norte-americano reconheceu Jerusalém como capital de Israel e anunciou a transferência da embaixada dos EUA de Tel Aviv a Jerusalém.


Bandeira israelense com a Cidade Velha de Jerusalém em fundo, 6 de dezembro de 2017
Bandeira de Israel com a Cidade Velha de Jerusalém ao fundo © AP Photo/ Oded Balilty

"Nós, representantes do parlamento iraniano, pedimos a todos os países muçulmanos para romperem as relações diplomáticas com Israel o mais rápido possível e reduzirem ao mínimo os laços econômicos com os EUA", diz a declaração assinada por 235 parlamentares de 290.

Os parlamentares acrescentaram também que, com essa decisão de Trump, os EUA "pregaram o último prego no caixão do chamado processo de paz no Oriente Médio".

A decisão de Donald Trump foi aplaudida em Israel e criticada fortemente em muitos países, principalmente no Oriente Médio. Toda a comunidade muçulmana está realizando protestos em várias partes do mundo e condena a decisão de Trump.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas