Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Presidente iraniano: EUA nunca serão mediador honesto no Médio Oriente

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse que a decisão dos EUA sobre o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense demonstra desrespeito para com os palestinos e prova que os EUA não podem ser um mediador honesto no processo de paz no Médio Oriente.


Sputnik

"A decisão recente da administração norte-americana deu para entender que os EUA estão tentando garantir os interesses dos sionistas e não têm nenhum respeito pelos direitos legítimos dos palestinos. Os EUA nunca foram e nunca serão um mediador honesto", escreveu Rouhani no seu Twitter.


Presidente iraniano, Hassan Rouhani, falando durante uma reunião com os ministros em Teerã, Irã, 11 de outubro de 2017
Presidente do Irã, Hassan Rouhani © AP Photo/ Sem credencial

Na semana passada, o presidente norte-americano, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como capital israelense e assinalou o documento para a transferência da embaixada dos EUA de Tel Aviv a Jerusalém. A decisão foi recebida positivamente por Israel e causou reação negativa por parte de muitos países, em especial dos países do Médio Oriente e Palestina.


Postar um comentário