Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Presidente turco chama Bashar Assad de 'terrorista'

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou o líder sírio, Bashar Assad, de apoiar o terrorismo.


Sputnik

"[Bashar] Assad definitivamente é um terrorista que protagoniza o terrorismo estatal", afirmou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, durante coletiva de imprensa, transmitida pela TV, com seu homólogo tunisiano, Beji Caid Essebsi.


Presidente turco Recep Tayyip Erdogan (foto de arquivo)
Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan © AFP 2017/ ADEM ALTAN

"É impossível continuar com Assad. Como podemos enfrentar os desafios do futuro com um presidente sírio que matou aproximadamente um milhão de seus cidadãos?", Erdogan perguntou de forma retórica.

Apesar de a Turquia desempenhar função de mediadora nas negociações sobre o cessar-fogo sírio, assim como a Rússia e o Irã, Bashar Assad, recusou-se a considerar Turquia como parceira e país garantidor por acreditar que Ancara apoie o terrorismo.

O presidente sírio ainda não comentou a acusação, contudo, ele desmentiu repetidamente alegações de ter civis como alvos de ataque.

Por sua vez, Ancara vem demonstrando posturas diferentes quanto ao futuro político da Síria. Em novembro, Erdogan declarou que Turquia não planeja manter contatos futuros com Assad, após um comunicado declarado pelo ministro das Relações Exteriores turco de que Ancara já não considera Damasco como uma ameaça. No entanto, desde que a guerra civil começou na Síria em 2011, Turquia, assim como muitos outros países, inclusive os EUA, expressou apoio para saída de Bashar Assad do poder.

No terceiro trimestre deste ano, Ancara instalou pontos de observação na cidade síria de Afrin, bem como tropas para apoiar a operação antiterrorista realizada pelo Exército Livre da Síria. Enquanto a Turquia afirma que a operação foi concordada nas negociações em Astana, capital do Cazaquistão, a Síria acusou a Turquia de "ações agressivas" que violam a lei internacional.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas