Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Putin: Rússia não procura confrontos com outras potências

O presidente da Rússia Vladimir Putin declarou que Moscou não procura confrontos com outras potências, a força da Rússia se destina à defesa contra as ameaças externas.


Sputnik

"A nossa força se destina à defesa contra as ameaças externas e o terrorismo. Não procuramos e não procuraremos confrontos com ninguém, continuaremos uma política externa aberta e honesta", disse o presidente durante seu discurso no congresso do partido Rússia Unida.


.Presidente da Rússia Vladimir Putin no congresso do partido Rússia Unida, 23 de dezembro de 2017
Vladimir Putin © Sputnik/ Grigory Sysoyev

Putin afirmou também que a Rússia continuará avançando de vitória em vitória e que não existe uma força que possa parar esse avanço do país.

"Sem dúvidas, não existe uma força que possa parar este avanço da Rússia, vamos avançar de vitória em vitória", sublinhou ele.

O presidente declarou também que a Rússia está pronta para cooperar com todos os países com base nos princípios de igualdade e confiança mútua, mas não vai sacrificar a segurança dos seus cidadãos e os interesses nacionais.

"Continuaremos fortalecendo com os nossos parceiros a União Econômica Eurasiática, promovendo a nossa iniciativa de criação de uma nova integração alargada – a grande parceria euroasiática. Estamos prontos para trabalhar com todos os países, tanto do Ocidente, como do Oriente, sob princípios de igualdade e confiança mútua, mas nunca sacrificaremos a segurança dos nossos cidadãos e os interesses nacionais do nosso povo", disse ele.

O partido Rússia Unida declarou recentemente que apoia a candidatura de Vladimir Putin às próximas eleições presidenciais depois de ele ter anunciado sua intenção em concorrer como candidato independente.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas