Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia adverte exército sírio contra entrada em Manbij

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de pelo menos quatro soldados americanos terem sido mortos em um atentado suicida na cidade de Manbij, no norte da Síria, cuja responsabilidade foi assumida pelo Daesh (grupo terrorista proibido em Rússia e em vários outros países).
Sputnik

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores turco, Hami Aksoy, alertou as Forças Armadas do governo sírio para que não tentassem entrar na cidade de Manbij, localizada no norte da Síria.


"Às Unidades de Proteção Popular curdas na Síria (YPG) não deveria ser permitido deixar que as forças do regime [do presidente sírio Bashar Assad] entrem em Manbij", disse Aksoy em uma entrevista coletiva na sexta-feira (18). Ele também destacou que "a retirada das tropas norte-americanas da Síria não deveria ajudar os terroristas das YPG e do Partido de União Democrática curdo (PYD)".

As declarações foram feitas depois que nesta quarta-feira (16) na cidade síria de Manbij ocorreu uma explosão em u…

Reconhecimento de Trump de Jerusalém como capital de Israel prejudica paz, diz Palestina

O presidente da Palestina, Mahmoud Abbas, alertou neste domingo (3) que o reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel pelos Estados Unidos irá prejudicar o processo de paz no Oriente Médio.


Sputnik

"Qualquer passo americano relacionado ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, ou a mudança da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém, representa uma ameaça para o futuro do processo de paz e é inaceitável para os palestinos, árabes e internacionalmente", disse Abbas de acordo com a agência de notícias Wafa.


O presidente dos EUA, Donald Trump, toma um copo de vinho durante sua visita oficial à Coreia do Sul, em 7 de novembro de 2017
Donald Trump, presidente dos EUA © REUTERS/ Jonathan Ernst

Tanto Israel quanto Palestina afirmam que Jerusalém é sua capital.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu em sua campanha transferir a embaixada estadunidense para Jerusalém. Hoje, a representação diplomática de Washington e de outros países ficam na cidade de Tel-Aviv.

Uma lei de 1995 do Congresso dos Estados Unidos, entretanto, estabelece que a embaixada deve ficar em Jerusalém. Desde então, os presidentes dos Estados têm assinado uma clausula que impede a transferência — mas Trump deu sinais que pode não assinar o documento. Trump também poderá reconhecer Jerusalém como capital de Israel, o que seria uma espécie de antecedente para a transferência diplomática.

A comunidade internacional não reconhece Jerusalém como capital de Israel e afirma que o status da cidade deve ser determinado pela via diplomática.

A Palestina está em contato com os líderes de Egito, Jordânia, Arábia Saudita, Qatar, Kuwait e França para tratar da possível mudança de posição de Trump, afirmou o porta-voz de Abbas, Nabil Abu Rdeneh.

"Nós acreditamos que este passo americano, caso ele ocorra, irá colocar a região em um novo curso e uma nova fase cujos resultados não podem ser controlados", disse Rdeneh.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas