Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Rússia iniciará fornecimento de S-400 para a China

Primeira entrega de avançado sistema de defesa aérea será feita ‘no futuro próximo’, revelou Serguêi Tchemezov, CEO da estatal de tecnologia Rostec, à agência TASS.


Russia Beyond


O contrato de fornecimento do sistema de defesa aérea S-400 à China será cumprido “sem demora”, segundo informações do diretor-geral da corporação de tecnologia russa Rostec, Serguêi Tchemezov, à TASS.


Resultado de imagem para s-400
S-400 | Reprodução

O governo chinês confirmou em meados do ano que comprará, ao menos, três lotes (seis divisões) do sistema para suas forças de defesa aérea.

Cada divisão consiste em oito lançadores, 112 mísseis, além de veículos de comando e apoio necessários.

Quando questionado se a Rússia pretende ou não localizar a produção de S-400 na Turquia – que, embora seja membro da Otan, também está adquirindo o sistema de defesa aérea russo –, Tchemezov rapidamente encerrou o assunto.

“Você pode tentar produzir um carro em um território vazio, mas isso é irrealista, porque serão necessários especialistas treinados para construí-lo”, disse Tchemezov, acrescentando que a Turquia tem o mesmo entendimento.


Comentários

Postagens mais visitadas