Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.
Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria"…

Rússia iniciará fornecimento de S-400 para a China

Primeira entrega de avançado sistema de defesa aérea será feita ‘no futuro próximo’, revelou Serguêi Tchemezov, CEO da estatal de tecnologia Rostec, à agência TASS.


Russia Beyond


O contrato de fornecimento do sistema de defesa aérea S-400 à China será cumprido “sem demora”, segundo informações do diretor-geral da corporação de tecnologia russa Rostec, Serguêi Tchemezov, à TASS.


Resultado de imagem para s-400
S-400 | Reprodução

O governo chinês confirmou em meados do ano que comprará, ao menos, três lotes (seis divisões) do sistema para suas forças de defesa aérea.

Cada divisão consiste em oito lançadores, 112 mísseis, além de veículos de comando e apoio necessários.

Quando questionado se a Rússia pretende ou não localizar a produção de S-400 na Turquia – que, embora seja membro da Otan, também está adquirindo o sistema de defesa aérea russo –, Tchemezov rapidamente encerrou o assunto.

“Você pode tentar produzir um carro em um território vazio, mas isso é irrealista, porque serão necessários especialistas treinados para construí-lo”, disse Tchemezov, acrescentando que a Turquia tem o mesmo entendimento.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas