Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Senador russo: treinamento das marinhas dos EUA e Ucrânia no mar Negro é uma provocação

O treinamento conjunto da Marinha da Ucrânia com o destróier USS James Williams, da Marinha dos Estados Unidos, no mar Negro é uma provocação, disse à Sputnik o vice-chefe da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Franz Klintsevich.


Sputnik

Em 2 de dezembro, a Marinha da Ucrânia realizou um treinamento conjunto com o destróier da Marinha norte-americana USS James Williams no mar Negro. Segundo a Marinha da Ucrânia, o objetivo da manobra foi treinar ações conjuntas com os navios dos países aliados de acordo com os padrões da OTAN, aumentar a compatibilidade e reforçar a cooperação.


O destróier USS James Williams (DDG-95) da Marinha dos EUA
CC BY 2.0 / Marinha dos EUA / USS James E. Williams transits the Norwegian Sea

"Opomo-nos veementemente [a esse treinamento]. Isso é uma provocação que a Rússia considera como um ato hostil por parte dos EUA", disse Klintsevich.

Ele acrescentou que um treinamento desse tipo viola todos os acordos com os EUA.

"Isso é uma provocação porque assim os EUA estão escolhendo como parceiro uma liderança ucraniana absolutamente irresponsável, culpada pela guerra e limpeza étnica no leste do país", acrescentou ele.

De acordo com o senador russo, esses "jogos" terão consequências graves.

Anteriormente, o vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma de Estado russa, Yuri Shvytkin, disse que as ações dos EUA no mar Negro são inaceitáveis. O treinamento entre a Ucrânia e EUA provoca uma nova espiral da escalada das tensões na região, afirmou o político.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas