Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Senador russo: treinamento das marinhas dos EUA e Ucrânia no mar Negro é uma provocação

O treinamento conjunto da Marinha da Ucrânia com o destróier USS James Williams, da Marinha dos Estados Unidos, no mar Negro é uma provocação, disse à Sputnik o vice-chefe da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Franz Klintsevich.


Sputnik

Em 2 de dezembro, a Marinha da Ucrânia realizou um treinamento conjunto com o destróier da Marinha norte-americana USS James Williams no mar Negro. Segundo a Marinha da Ucrânia, o objetivo da manobra foi treinar ações conjuntas com os navios dos países aliados de acordo com os padrões da OTAN, aumentar a compatibilidade e reforçar a cooperação.


O destróier USS James Williams (DDG-95) da Marinha dos EUA
CC BY 2.0 / Marinha dos EUA / USS James E. Williams transits the Norwegian Sea

"Opomo-nos veementemente [a esse treinamento]. Isso é uma provocação que a Rússia considera como um ato hostil por parte dos EUA", disse Klintsevich.

Ele acrescentou que um treinamento desse tipo viola todos os acordos com os EUA.

"Isso é uma provocação porque assim os EUA estão escolhendo como parceiro uma liderança ucraniana absolutamente irresponsável, culpada pela guerra e limpeza étnica no leste do país", acrescentou ele.

De acordo com o senador russo, esses "jogos" terão consequências graves.

Anteriormente, o vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma de Estado russa, Yuri Shvytkin, disse que as ações dos EUA no mar Negro são inaceitáveis. O treinamento entre a Ucrânia e EUA provoca uma nova espiral da escalada das tensões na região, afirmou o político.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas