Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Soldados israelenses ferem mais de 40 palestinos em protestos contra reconhecimento de Jerusalém

Soldados israelenses balearam e feriram mais de 40 palestinos em Gaza e na Cisjordânia ocupada nesta sexta-feira, disseram autoridades médicas, à medida que protestos contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital de Israel entram na segunda semana.


Nidal al-Mughrabi | Reuters

RAMALLAH, Cisjordânia - Perto da cidade palestina de Ramallah, na Cisjordânia, policiais israelenses disseram que balearam um homem depois que ele esfaqueou e feriu um dos agentes de sua unidade. Fotógrafos da Reuters que viram o palestino ferido disseram que ele estava segurando uma pequena faca e que vestia o que parecia ser um cinturão de explosivos.


Resultado de imagem para Soldados de Israel disparam gás lacrimogêneo contra manifestantes palestinos
Um soldado israelense dispara uma bomba de gás lacrimogêneo contra manifestantes palestinos | Reprodução

Autoridades médicas disseram que mais três palestinos foram baleados e feridos na Cisjordânia. Outros 38 foram feridos na fronteira da Faixa de Gaza, onde o grupo dominante Hamas tem convocado uma revolta contra Israel em protesto contra a decisão de Trump.

O Exército israelense disse que cerca de 2.500 palestinos participaram protestos na Cisjordânia, colocando fogo em pneus, e jogando bombas e pedras contra soldados e contra a polícia de fronteira. Soldados tomaram medidas para dispersar os tumultos, disse em comunicado.


Comentários

Postagens mais visitadas