Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin passa para Trump a responsabilidade de resolver conflito na Síria

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, passou a bola para que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, seja o responsável por resolver o conflito na Síria.
EFE

Helsinque - Em entrevista coletiva conjunta realizada nesta segunda-feira, em Helsinque, após a primeira cúpula entre os dois líderes, Putin também deu para Trump uma bola oficial da Copa do Mundo.

"No que se refere ao fato de a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente, o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso o Mundial de Futebol. Portanto, quero agora entregar esta bola. Agora, a bola está do seu lado", disse Putin.

O presidente russo fazia uma referência a uma frase do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que havia afirmado que a bola para resolver o conflito na Síria estava no telhado do Kremlin.

Trump agradeceu pelo presente e disse estar confiante de que EUA, México e Canadá organizarão em 2026 uma Copa do Mundo tão bem-sucedida como a da Rússia.

Na sequência, o presidente americ…

Tensão: Exército de Israel denuncia um segundo míssil lançado por palestinos

As Forças de Defesa de Israel afirmaram nesta sexta-feira que detectaram outro míssil lançado da Faixa de Gaza contra o sul do país.


Sputnik

"Um projétil foi disparado da Faixa de Gaza contra o sul de Israel", disseram os militares israelenses na rede social do Twitter, acrescentando que as tropas estão procurando o local do impacto.


Palestinian protesters chant angry slogans as one burns a representation of the American flag, during a protest against the U.S. decision to recognize Jerusalem as Israel's capital, in Gaza City Thursday, Dec. 7, 2017
Protesto de palestinos © AP Photo/ Khalil Hamra

Pouco antes nesta sexta-feira, as Forças da Defesa informaram que o sistema de defesa Iron Dome interceptou um projétil lançado da Faixa de Gaza, sem relatos de baixas.

Tanto a Faixa de Gaza como a Cisjordânia foram o palco nesta sexta-feira da ira de dezenas de confrontos entre palestinos armados com pedras e soldados israelenses, que resultaram na morte de um palestino e centenas de feridos.

As tensões na região aumentaram depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que sua administração reconheceu Jerusalém como a capital do Estado de Israel e ordenou ao Departamento de Estado que inicie o processo para mover a embaixada de Tel Aviv para aquela cidade.

Israel considera que Jerusalém, incluindo os bairros orientais que os palestinos afirmam ser seus, é a sua capital "única e indivisível".

No momento, todas as embaixadas estrangeiras estão em Tel Aviv para evitar participar da disputa entre israelenses e palestinos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas