Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Tensão no Mar do Norte: fragata britânica escolta navio russo para longe do Reino Unido

A fragata da Marinha Real do Reino Unido, HMS St Albans, escoltou a fragata russa Almirante Gorshkov quando estava no Mar do Norte, perto das águas territoriais do Reino Unido, disse a Marinha britânica nesta terça-feira em um comunicado.


Sputnik

"A fragata da Marinha Real, HMS St Albans, escoltou um navio de guerra russo através do Mar do Norte e as áreas do interesse do Reino Unido no dia de Natal. A fragata Tipo 23 baseada em Portsmouth foi chamada a navegar em 23 de dezembro e vigiar o novo navio de guerra russo Almirante Gorshkov como passou perto das águas territoriais do Reino Unido", informou a nota.


Fragata Almirante Gorshkov
Fragata russa Admiral Gorshkov © Foto: Sdelano U Nas

A Marinha apontou que o HMS St Albans retornaria ao porto de Portsmouth na terça-feira.

"Eu não hesitarei em defender nossas águas ou tolerar qualquer forma de agressão […] A Grã-Bretanha nunca será intimidada quando se trata de proteger nosso país, nosso povo e nossos interesses nacionais", disse o secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson, comentando o incidente, conforme citado pelo comunicado.

De acordo com a Marinha Real britânica, esse não é o primeiro desses casos durante as férias de Natal de 2017, como na véspera de Natal, o navio de patrulha do HMS Tyne foi chamado para acompanhar outro navio russo.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas