Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Tensão no Mar do Norte: fragata britânica escolta navio russo para longe do Reino Unido

A fragata da Marinha Real do Reino Unido, HMS St Albans, escoltou a fragata russa Almirante Gorshkov quando estava no Mar do Norte, perto das águas territoriais do Reino Unido, disse a Marinha britânica nesta terça-feira em um comunicado.


Sputnik

"A fragata da Marinha Real, HMS St Albans, escoltou um navio de guerra russo através do Mar do Norte e as áreas do interesse do Reino Unido no dia de Natal. A fragata Tipo 23 baseada em Portsmouth foi chamada a navegar em 23 de dezembro e vigiar o novo navio de guerra russo Almirante Gorshkov como passou perto das águas territoriais do Reino Unido", informou a nota.


Fragata Almirante Gorshkov
Fragata russa Admiral Gorshkov © Foto: Sdelano U Nas

A Marinha apontou que o HMS St Albans retornaria ao porto de Portsmouth na terça-feira.

"Eu não hesitarei em defender nossas águas ou tolerar qualquer forma de agressão […] A Grã-Bretanha nunca será intimidada quando se trata de proteger nosso país, nosso povo e nossos interesses nacionais", disse o secretário de Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson, comentando o incidente, conforme citado pelo comunicado.

De acordo com a Marinha Real britânica, esse não é o primeiro desses casos durante as férias de Natal de 2017, como na véspera de Natal, o navio de patrulha do HMS Tyne foi chamado para acompanhar outro navio russo.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas