Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

OTAN se prepara para maiores exercícios militares desde 2002

A OTAN está se preparando para realizar seus maiores exercícios militares desde 2002. Trata-se dos Trident Juncture 2018, dos quais participarão mais de 40.000 militares de 30 países membros e parceiros da OTAN.
Sputnik

A fase principal das manobras irá ser realizada entre os dias 25 de outubro e 7 de novembro, na Noruega e áreas vizinhas, com exercícios preliminares nas águas ao largo da costa da Islândia de 15 a 17 de outubro.

Defender-se contra 'qualquer ameaça em qualquer momento'

O objetivo dos exercícios é a dissuasão e defesa contra "qualquer ameaça, de qualquer lugar e em qualquer momento", explicou nesta semana o almirante da Marinha dos EUA a jornalistas em Bruxelas, James G. Foggo III, comandante dos exercícios.

O militar revelou que os Trident Juncture mostram que a OTAN está unida e pronta para se defender valendo-se da defesa coletiva. Neste sentido, o cenário dos exercícios inclui uma violação da soberania de um aliado da OTAN, neste caso da Noruega.

Ao mesm…

Tu-95 russos colocam a Força Aérea Australiana em regime de prontidão

A base aérea da Força Aérea Real Australiana na cidade de Darwin foi colocada em regime de prontidão para combate durante os exercícios de bombardeiros estratégicos russos Tu-95 em águas neutras nas proximidades da costa da Indonésia, informou The Guardian.


Sputnik

Essa medida foi adotada por tempo limitado, enquanto as aeronaves da Força Aérea Russa realizavam exercícios. A publicação destaca que os bombardeiros, com capacidade de transportar mísseis nucleares, não violaram o espaço aéreo da Austrália.


Resultado de imagem para tupolev tu-95
Tupolev Tu-95 | Reprodução

Segundo o especialista australiano em segurança nacional, Peter Jennings, as manobras atestam para a ampliação da influência da Rússia na região. "É uma lembrança de que a Rússia está do lado e que deseja ser um ator na área de segurança na região do Pacífico. Ela vai usar o seu potencial militar para demonstrar isso", explicou o analista ao Guardian.

Os bombardeiros estratégicos russos realizaram uma patrulha aérea sobre as águas neutrais no Oceano Pacífico no início do mês de dezembro, informou o site do ministério da Defesa da Rússia. A missão durou por mais de oito horas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas