Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares dos EUA prometem responder a possível ataque turco contra cidade síria de Manbij

Os militares norte-americanos prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade síria de Manbij à luz de uma possível operação turca na área, afirmou o comandante do Conselho Militar de Manbij, que faz parte das Forças Democráticas da Síria (FDS), Ebu Adil.
Sputnik

Em entrevista à Sputnik Turquia, Ebu Adil comentou a resposta dos EUA às preocupações expressas pelos representantes do Conselho Militar de Manbij devido a um possível ataque contra a cidade síria por parte de Ancara.


"Há dois anos, em conjunto com as forças da coalizão liderada pelos EUA, nós limpamos Manbij do Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países]. Desde então, na cidade se encontram forças da coalizão. Algum tempo atrás, nós falamos com os militares norte-americanos sobre um possível ataque da Turquia contra Manbij. Os militares dos EUA prometeram responder a qualquer ataque contra a cidade, de onde quer que ele provenha", afirmou o comandante do conselho.

Além disso, ele …

Tu-95 russos colocam a Força Aérea Australiana em regime de prontidão

A base aérea da Força Aérea Real Australiana na cidade de Darwin foi colocada em regime de prontidão para combate durante os exercícios de bombardeiros estratégicos russos Tu-95 em águas neutras nas proximidades da costa da Indonésia, informou The Guardian.


Sputnik

Essa medida foi adotada por tempo limitado, enquanto as aeronaves da Força Aérea Russa realizavam exercícios. A publicação destaca que os bombardeiros, com capacidade de transportar mísseis nucleares, não violaram o espaço aéreo da Austrália.


Resultado de imagem para tupolev tu-95
Tupolev Tu-95 | Reprodução

Segundo o especialista australiano em segurança nacional, Peter Jennings, as manobras atestam para a ampliação da influência da Rússia na região. "É uma lembrança de que a Rússia está do lado e que deseja ser um ator na área de segurança na região do Pacífico. Ela vai usar o seu potencial militar para demonstrar isso", explicou o analista ao Guardian.

Os bombardeiros estratégicos russos realizaram uma patrulha aérea sobre as águas neutrais no Oceano Pacífico no início do mês de dezembro, informou o site do ministério da Defesa da Rússia. A missão durou por mais de oito horas.


Postar um comentário