Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Vídeo mostra quando soldados do Exército atiram contra carro que furou bloqueio no Rio

Caso ocorreu na noite de quarta-feira, na Vila Militar de Magalhães Bastos, na Zona Oeste. Criminosos fugiam da PM desde de Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte.


Por Bom Dia Rio

Um vídeo mostra o momento em soldados do Exército atiram contra um carro branco que furou um bloqueio na Vila Militar, na Zona Norte do Rio, na quarta-feira (27). Um homem morreu e outro ficou ferido, eles estavam em fuga. O caso ocorreu por volta das 21h.

Resultado de imagem para Vídeo mostra quando soldados do Exército atiram contra carro que furou bloqueio no Rio
Reprodução

As imagens mostram quando dois soldados rendem os bandidos. É possível ouvir pelo menos dois disparos contra carro branco. Logo depois soldados começam a se aproximar. Pessoas que estavam num estacionamento próximo se abaixam para se proteger.

Nos vidros e na lataria do carro, ficaram as marcas de vários tiros. A Polícia Militar informou que uma equipe do Batalhão de Vias Expressas estava perseguindo o carro desde a Avenida Brasil, na altura de Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte. Para tentar fugir dos PMs, os criminosos entraram na Avenida Duque de Caxias, na Vila Militar, em Magalhães Bastos, na Zona Oeste - uma área controlada pelo Exército. Foram quase dez quilômetros de perseguição.

O Comando Militar do Leste disse que, quando os criminosos entraram na Vila Militar, eles furaram um bloqueio do Exército e não obedeceram a ordem para parar. Num segundo bloqueio, mais adiante, eles ainda atropelaram dois soldados. Os criminosos continuaram, em direção a uma patrulha do Exército, e só pararam depois que foram atingidos pelos tiros.

Três criminosos estavam no carro, de acordo com o Comando Militar do Leste. Um conseguiu fugir. Os outros dois, inclusive o motorista, foram baleados e levados para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, na Zona Oeste. Um dos criminosos já chegou lá morto.

Os dois soldados atropelados foram para o Hospital Central do Exército, em Benfica, na Zona Norte. Um deles teve traumatismo craniano e o outro, uma fratura exposta na perna. No fim da noite, a Polícia do Exército e a Delegacia de Polícia Judiciária Militar fizeram a perícia no local onde a perseguição acabou e apreenderam duas armas falsas dentro do carro.

Nas redes sociais, muitos moradores da Vila Militar contaram que ficaram assustados com os tiros: "Eu passei na hora do tiroteio, foi horrível, vi todo o acontecido, todo mundo correndo inclusive eu, e os guardas trocando tiro, uma bala perdida ali seria certeza, mas graças a Deus nada aconteceu, foi um livramento." Outro escreveu: “Eu vi tudo isso acontecendo na minha frente. Foi um desespero total”. "Meu Deus onde nós vamos parar."

Os soldados atropelados não correm risco de vida. Os nomes deles nem dos criminosos foram divulgados. A Polícia Militar não explicou como perseguição começou.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas