Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

2 militares russos morrem após ataque contra base de Hmeymim na Síria

Dois militares russos morreram após um ataque com morteiros realizado por militantes contra a base aérea de Hmeymim na Síria em 31 de dezembro, informou o Ministério da Defesa da Rússia.


Sputnik

"Na noite de 31 de dezembro, a base aérea de Hmeymim foi atacada por um grupo móvel de militantes, causando a morte de dois militares", diz-se no comunicado do ministério russo.


Pilotos militares russos na base aérea de Hmeymim na Síria
Militares russos na base aérea Hmeymin, Síria © Sputnik/ Dmitriy Vinogradov

Ao mesmo tempo, o ministério descartou as informações da mídia de que os militantes teriam destruído sete aviões russos estacionados em Hmeymim. O grupo de aviação russo na Síria está pronto para combater e continua cumprindo plenamente as suas tarefas, afirma o Ministério da Defesa.

"As forças de segurança sírias estão tomando medidas para encontrar e eliminar os militantes envolvidos no ataque, assim como para aumentar o nível de segurança no território adjacente à base aérea", acrescentou.

Anteriormente, na mídia apareceu a informação de que sete aviões teriam sido destruídos e mais de 10 militares teriam sido feridos na sequência do ataque terrorista contra Hmeymim.

Ontem (3), o Ministério da Defesa da Rússia comunicou que, em 31 de dezembro, um helicóptero russo sofreu um acidente ao efetuar um voo para o aeródromo sírio de Hama devido a uma falha técnica.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas