Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

3 militares turcos são mortos em operação Ramo de Oliveira em Afrin

Três militares turcos morreram, enquanto 16 ficaram feridos durante a operação militar Ramo de Oliveira iniciada pela Turquia na região síria de Afrin.


Sputnik

Na sexta-feira (26), segundo informou à Sputnik o porta-voz do Ministério da Saúde da Turquia, 16 militares feridos durante a operação foram transferidos para o hospital.


Forças turcas perto de Afrin, Síria, 22 de janeiro de 2018
Forças turcas próximas de Afrin © REUTERS/ Khalil Ashawi

"Até o momento, três militares turcos morreram durante a operação em Afrin… Dezenas estão feridos, e a maioria deles recebeu ajuda médica no local. No hospital estão 16 militares com o estado de saúde fora de perigo", comunicou.

De acordo com os dados recentemente divulgados pelas Forças Armadas da Turquia, no total 343 "terroristas" foram eliminados desde o início da operação turca Ramo de Oliveira, lançada em 20 de janeiro.

Em 20 de janeiro, o Estado-Maior turco anunciou o início da operação Ramo de Oliveira contra os grupos curdos na cidade síria de Afrin. No domingo (21), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, declarou que a operação terrestre em Afrin havia começado. Além da Turquia, das ações militantes participam combatentes do Exército Livre da Síria.

Damasco condenou fortemente as ações da Turquia, frisando que Afrin é parte integrante da Síria. Moscou apelou a que todos os lados mostrem contenção e respeitem a integridade territorial síria.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas