Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

3 militares turcos são mortos em operação Ramo de Oliveira em Afrin

Três militares turcos morreram, enquanto 16 ficaram feridos durante a operação militar Ramo de Oliveira iniciada pela Turquia na região síria de Afrin.


Sputnik

Na sexta-feira (26), segundo informou à Sputnik o porta-voz do Ministério da Saúde da Turquia, 16 militares feridos durante a operação foram transferidos para o hospital.


Forças turcas perto de Afrin, Síria, 22 de janeiro de 2018
Forças turcas próximas de Afrin © REUTERS/ Khalil Ashawi

"Até o momento, três militares turcos morreram durante a operação em Afrin… Dezenas estão feridos, e a maioria deles recebeu ajuda médica no local. No hospital estão 16 militares com o estado de saúde fora de perigo", comunicou.

De acordo com os dados recentemente divulgados pelas Forças Armadas da Turquia, no total 343 "terroristas" foram eliminados desde o início da operação turca Ramo de Oliveira, lançada em 20 de janeiro.

Em 20 de janeiro, o Estado-Maior turco anunciou o início da operação Ramo de Oliveira contra os grupos curdos na cidade síria de Afrin. No domingo (21), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, declarou que a operação terrestre em Afrin havia começado. Além da Turquia, das ações militantes participam combatentes do Exército Livre da Síria.

Damasco condenou fortemente as ações da Turquia, frisando que Afrin é parte integrante da Síria. Moscou apelou a que todos os lados mostrem contenção e respeitem a integridade territorial síria.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas