Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Analista explica por que avião de patrulha dos EUA realizou voo perto da Crimeia

O diretor do Centro da Conjuntura Estratégica, Ivan Konovalov, opinou em entrevista ao RT quanto às metas do avião de patrulha norte-americano, Boeing P-8A Poseidon, ao voar perto do litoral da Crimeia.


Sputnik

"O objetivo é evidente, sendo o reconhecimento da moderna infraestrutura militar da Crimeia. O fato dela ser potente, também é evidente, já que as autoridades russas não a disfarçam", afirmou ele.


Cais de Lenin na cidade de Yalta, na Crimeia
Yalta, Crimeia © Sputnik/ Aleksei Malgavko

De acordo com o especialista, a península foi "reforçada e se tornou uma fortaleza", e em seu território se encontra um grupo de tropas contando com todos os componentes: terrestre, antiaéreo, antimíssil.

Anteriormente, o portal Mil Radar, monitorando o deslocamento da aviação militar, informou em sua conta do Twitter que o Boeing P-8A Poseidon estava realizando uma operação de vigilância sobre águas do mar Negro, perto do litoral da Crimeia. O avião decolou da base norte-americana de Sigonella, situada na ilha italiana de Sicília.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas