Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Analista explica por que avião de patrulha dos EUA realizou voo perto da Crimeia

O diretor do Centro da Conjuntura Estratégica, Ivan Konovalov, opinou em entrevista ao RT quanto às metas do avião de patrulha norte-americano, Boeing P-8A Poseidon, ao voar perto do litoral da Crimeia.


Sputnik

"O objetivo é evidente, sendo o reconhecimento da moderna infraestrutura militar da Crimeia. O fato dela ser potente, também é evidente, já que as autoridades russas não a disfarçam", afirmou ele.


Cais de Lenin na cidade de Yalta, na Crimeia
Yalta, Crimeia © Sputnik/ Aleksei Malgavko

De acordo com o especialista, a península foi "reforçada e se tornou uma fortaleza", e em seu território se encontra um grupo de tropas contando com todos os componentes: terrestre, antiaéreo, antimíssil.

Anteriormente, o portal Mil Radar, monitorando o deslocamento da aviação militar, informou em sua conta do Twitter que o Boeing P-8A Poseidon estava realizando uma operação de vigilância sobre águas do mar Negro, perto do litoral da Crimeia. O avião decolou da base norte-americana de Sigonella, situada na ilha italiana de Sicília.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas