Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Temos armas hipersônicas': Rússia dará resposta à saída dos EUA do Tratado INF, diz Putin

A Rússia não deixará a decisão dos Estados Unidos de retirar-se unilateralmente do tratado de armas nucleares sem resposta, garantiu o presidente russo Vladimir Putin, acrescentando que o país não precisa se unir a outra corrida armamentista.
Sputnik

Moscou ainda está pronta para continuar dialogando com Washington sobre o tratado bilateral que proíbe os mísseis de médio alcance, que se tornou uma das pedras angulares do desarmamento nuclear, disse o líder russo em uma reunião do governo em Sochi. Ainda assim, os EUA devem "tratar esta questão com total responsabilidade", disse o presidente, acrescentando que a decisão de Washington de retirar-se do acordo "não pode e não ficará sem resposta".


Estas não são ameaças vazias, advertiu Putin. Ele disse que a Rússia já havia advertido os EUA contra a saída do tratado ABM que regulamenta os sistemas de mísseis e avisou Washington sobre possíveis retaliações. "Agora, temos armas hipersônicas capazes de penetrar qualquer…

Ancara: EUA estão legitimando organizações terroristas na Síria

Os planos de Washington para a criação das assim denominadas "forças de segurança das fronteiras" nos territórios sírios sobre o seu controle são inadmissíveis, declarou o porta-voz do presidente da Turquia, Ibrahim Kalyn.


Sputnik

"EUA adotam medidas que legitimam uma organização terrorista, o que suscita preocupações. Nos reservamos ao direito de combater o terrorismo em todas as situações. O nosso combate com as organizações terroristas seguirá acontecendo tanto no interior do país, quanto no exterior. A Turquia adotará todas as medidas para garantir a segurança interna", disse Kalyn, segundo a emissora NTV.


Embaixada dos EUA em Ancara, na Turquia
Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia © AP Photo/ Burhan Ozbilici

O representante da coalizão internacional liderada pelos EUA informou mais cedo ao portal Defense Post estar coordenando a criação das assim denominadas "forças de segurança da fronteira" em territórios na síria sob o controle do bloco.

A coalizão norte-americana está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar as novas tropas. O objetivo é formar uma corporação com contingente de 30 mil pessoas.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas