Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Ancara: EUA estão legitimando organizações terroristas na Síria

Os planos de Washington para a criação das assim denominadas "forças de segurança das fronteiras" nos territórios sírios sobre o seu controle são inadmissíveis, declarou o porta-voz do presidente da Turquia, Ibrahim Kalyn.


Sputnik

"EUA adotam medidas que legitimam uma organização terrorista, o que suscita preocupações. Nos reservamos ao direito de combater o terrorismo em todas as situações. O nosso combate com as organizações terroristas seguirá acontecendo tanto no interior do país, quanto no exterior. A Turquia adotará todas as medidas para garantir a segurança interna", disse Kalyn, segundo a emissora NTV.


Embaixada dos EUA em Ancara, na Turquia
Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia © AP Photo/ Burhan Ozbilici

O representante da coalizão internacional liderada pelos EUA informou mais cedo ao portal Defense Post estar coordenando a criação das assim denominadas "forças de segurança da fronteira" em territórios na síria sob o controle do bloco.

A coalizão norte-americana está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar as novas tropas. O objetivo é formar uma corporação com contingente de 30 mil pessoas.


Postar um comentário