Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Ancara: EUA estão legitimando organizações terroristas na Síria

Os planos de Washington para a criação das assim denominadas "forças de segurança das fronteiras" nos territórios sírios sobre o seu controle são inadmissíveis, declarou o porta-voz do presidente da Turquia, Ibrahim Kalyn.


Sputnik

"EUA adotam medidas que legitimam uma organização terrorista, o que suscita preocupações. Nos reservamos ao direito de combater o terrorismo em todas as situações. O nosso combate com as organizações terroristas seguirá acontecendo tanto no interior do país, quanto no exterior. A Turquia adotará todas as medidas para garantir a segurança interna", disse Kalyn, segundo a emissora NTV.


Embaixada dos EUA em Ancara, na Turquia
Embaixada dos EUA em Ancara, Turquia © AP Photo/ Burhan Ozbilici

O representante da coalizão internacional liderada pelos EUA informou mais cedo ao portal Defense Post estar coordenando a criação das assim denominadas "forças de segurança da fronteira" em territórios na síria sob o controle do bloco.

A coalizão norte-americana está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar as novas tropas. O objetivo é formar uma corporação com contingente de 30 mil pessoas.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas