Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Caça F-22 dos EUA faz pouso de emergência no Alasca

Nesta quarta-feira (11), um caça de quinta geração F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA fez um pouso de emergência em uma base militar no Alasca, de acordo com a agência AP.
Sputnik

De acordo com a agência, a aeronave aterrissou na base de Elmendorf-Richardson, na cidade de Anchorage, devido a uma falha no funcionamento do chassi de aterrissagem.

As imagens do acidente divulgadas pelo Facebook demonstram que uma das rodas não saiu e a aeronave acabou pousando sobre sua asa esquerda.

O piloto saiu ileso. Entretanto, a porta-voz da Força Aérea dos EUA, Erin Eaton, informou sobre o início de uma investigação da ocorrência.

Outros acidentes

O avião F-22 é um caça bimotor monolugar produzido pela corporação norte-americana Lockheed Martin. A Força Aérea dos EUA conta com 186 aeronaves do modelo.

Em abril, foi registrada uma falha de motor em um F-22 durante a decolagem da base aérea de Fallon, como resultado a aeronave acabou caindo sobre a pista.

Outro acidente, que também ocorreu em abril, teve lu…

Aplicativo de corrida revela supostas bases militares dos EUA

Mapa lançado em novembro pelo Strava mostra o percurso de corredores pelo mundo; analistas apontam que soldados de bases secretas podem ter revelado sua localização enquanto se exercitam.


Por G1


O mapa de um aplicativo que mostra o percurso de corrida de usuários por GPS acabou revelando a localização de bases militares norte-americanas secretas em diferentes pontos do mundo, destacou neste domingo (28) o jornal britânico "The Guardian", com base em observações de analistas militares.

Postagens feitas em torno de Mosul, Iraque | Tobias Schneider

O recurso, lançado em novembro do ano passado pelo aplicativo Strava, mostra mais de 3 trilhões de percursos de corredores em várias localidades do mundo.

Nathan Ruser, membro do Institute for United Conflict Analysts, apontou pelo Twitter que é fácil olhar para o mapa e deparar-se com instalações militares conhecidas, ou localizar potenciais bases em zonas de combate observando dados de usuários do aplicativo.

Segundo ele, qualquer pessoa que use o aplicativo pode identificar bases na Síria, instalações no Afeganistão e aproximando-se destas áreas é possível encontrar áreas bem congestionadas de usuários, assim como bases dos EUA que podem não ter sido reveladas.

"Se soldados usam o aplicativo como pessoas comuns, ligando-o quando vão se exercitar, isso pode ser especialmente perigoso", alertou Ruser. "Parece muito bonito [o mapa], mas não para as bases secretas que são claramente rastreáveis", comentou.

O analista militar Tobias Schneider também apontou no Twitter que possíveis bases norte-americanas são facilmente reveladas pelo aplicativo. "Na Síria, bases de coalisão aparecem acesar à noite no mapa", observa.

Em áreas como Afeganistão e Síria, os usuários do Strava parecem ser exclusivamente soldados estrangeiros, apontando que as bases se destacam, como na província afegã de Helmand, que pode claramente vista por pequenos pontos no mapa escuro, segundo o "The Guardian".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas