Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Austrália tenciona se transformar na maior exportadora mundial de armas em 10 anos

Nos próximos dez anos, a Austrália planeja se converter em um dos maiores exportadores internacionais de armas, sendo que a instabilidade global ameaça a paz no mundo.


Sputnik


O premiê da Austrália, Malcolm Turnbull, anunciou na segunda-feira (29) que seu governo elaborou uma estratégia para aumentar significativamente as exportações de armamento do país. Neste sentido, a nação oceânica busca transformar-se em uma das principais vendedoras de armas do mundo no prazo de 10 anos.


Sydney, a cidade mais populosa de toda a Austrália
CC BY 2.0 / Phil Whitehouse / Australia Day

O elemento central desta nova estratégia é a criação do fundo especial para empréstimos no total de US$ 3,8 bilhões (R$ 11,97 bilhões). O dinheiro deveria ajudar os fabricantes nacionais de armas a acessar os mercados internacionais e impulsionar as exportações.

Atualmente, a Austrália ocupa o 20º lugar na lista dos maiores exportadores de armas. Nos últimos anos, as exportações aumentaram de US$ 1,5 bilhão (R$ 4,73 bilhões) para US$ 2,5 bilhões (R$ 7,9 bilhões).

"Considerando nosso orçamento de defesa, devemos ocupar um lugar mais alto", afirmou Turnbull, acrescentando que o objetivo principal do país nessa área é "estar entre os dez primeiros".


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas