Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Austrália tenciona se transformar na maior exportadora mundial de armas em 10 anos

Nos próximos dez anos, a Austrália planeja se converter em um dos maiores exportadores internacionais de armas, sendo que a instabilidade global ameaça a paz no mundo.


Sputnik


O premiê da Austrália, Malcolm Turnbull, anunciou na segunda-feira (29) que seu governo elaborou uma estratégia para aumentar significativamente as exportações de armamento do país. Neste sentido, a nação oceânica busca transformar-se em uma das principais vendedoras de armas do mundo no prazo de 10 anos.


Sydney, a cidade mais populosa de toda a Austrália
CC BY 2.0 / Phil Whitehouse / Australia Day

O elemento central desta nova estratégia é a criação do fundo especial para empréstimos no total de US$ 3,8 bilhões (R$ 11,97 bilhões). O dinheiro deveria ajudar os fabricantes nacionais de armas a acessar os mercados internacionais e impulsionar as exportações.

Atualmente, a Austrália ocupa o 20º lugar na lista dos maiores exportadores de armas. Nos últimos anos, as exportações aumentaram de US$ 1,5 bilhão (R$ 4,73 bilhões) para US$ 2,5 bilhões (R$ 7,9 bilhões).

"Considerando nosso orçamento de defesa, devemos ocupar um lugar mais alto", afirmou Turnbull, acrescentando que o objetivo principal do país nessa área é "estar entre os dez primeiros".


Comentários

Postagens mais visitadas