Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Rússia testará novo avião de transporte militar até o final do ano

Il-112V deverá substituir modelos soviéticos An-24 e An-26, considerados obsoletos.
Nikolai Litôvkin | Russia Beyond

A nova aeronave de transporte militar Il-112V completou os testes de fábrica e está sendo preparada para o primeiro voo, que está previsto para o final de 2018.


Caso os testes sejam bem sucedidos, o Il-112V substituirá nas Forças Armadas russas os modelos An-24 e An-26, desenvolvidos no início dos anos 1960.

O Ilyushin Il-112 é um avião de transporte militar leve de asa alta que está sendo desenvolvido pela Ilyushin Aviation Complex para transporte de cargas militares, equipamentos e pessoal.

Sua capacidade de carga máxima "útil" a bordo será de até cinco toneladas.

Os projetistas pretendem desenvolver duas versões do avião: uma com hangares estendidos para o transporte de equipamentos militares, carga e soldados; e outra, civil, para o transporte de passageiros e carga leve.

O Il-112V é um monoplano com configuração aerodinâmica tradicional e dois poderosos motores…

Avião de reconhecimento dos EUA sobrevoava bases russas na Síria durante ataque de drones

Uma aeronave de reconhecimento norte-americana estava sobrevoando a região de Hmeymim, no momento do ataque de drones à base aérea russa na Síria, informou o ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.


Sputnik

Uma aeronave de reconhecimento P-8 Poseidon permaneceu na região entre as bases russas de Tartus e Hmeymim por mais de quatro horas e a uma altura de oito mil metros. O órgão russo classificou essa presença de "uma estranha coincidência" e colocou em dúvida as afirmativas do Pentágono de que as tecnologias, usadas no ataque contra a base russa em 6 de janeiro, seriam "de fácil acesso no mercado".


Avião P-8 Poseidon da Marinha dos EUA
P-8 Poseidon da US Navy © AP Photo/ Greg Wood

O ministério da Defesa da Rússia destacou que, "para programar os controles de navegação de um drone do tipo avião, bem como o disparo de munições segundo o sistema GPS" é necessário possuir conhecimentos "de uma boa escola de engenharia de um dos países desenvolvidos".

"Além disso, não é todo mundo que consegue obter coordenadas precisas com base em dados de inteligência espacial", explicou o comunicado das autoridades russas.

Na noite de 6 de janeiro, as bases militares de Hmeymim e de Tartus, na Síria, ambas sob administração russa, repeliram um ataque massivo de drones contra as suas instalações.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas