Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Governo saudita diz que rei e príncipe herdeiro são 'linha vermelha'

O ministro de Relações Exteriores saudita, Adel al-Jubeir, afirmou que o rei Salman bin Abdulaziz e o príncipe Mohammed Bin Salman são uma "linha vermelha" para a Arábia Saudita e rejeitou o suposto envolvimento do herdeiro da coroa saudita no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.
EFE

Riad - "A liderança do reino da Arábia Saudita representada nas guardas das duas mesquitas sagradas (o rei) e o príncipe herdeiro são uma linha vermelha e não permitiremos tentativa algum de atacar nossos líderes", afirmou Al-Jubeir em entrevista publicada nesta terça-feira o jornal árabe internacional "Asharq Al-Awsat".


"Atacar os líderes do reino é tocar em todos os cidadãos", acrescentou.

O ministro fazia alusão às versões que vinculam o príncipe Mohammed com a morte do jornalista no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro.

Veículos de imprensa americanos informaram na sexta-feira que a CIA tinha concluído que o herdeiro saudita ordenou o assassinato de Kh…

Bases russas não correm risco de ser detectadas por aplicativos, assegura especialista

Não é possível encontrar bases russas usando os aplicativos de fitness, elas não correm nenhum perigo, declarou à Sputnik o analista militar Viktor Murakhovsky.


Sputnik

O jornal The Verge havia informado mais cedo que os dados das bases militares e outras estruturas potencialmente secretas em todo o mundo surgiram em acesso aberto na Internet no mapa interativo Global Heat Maps do aplicativo esportivo para smartphones Strava, que mostra onde estão os usuários. Como destaca a matéria do The Verge o aplicativo mostra também a deslocação dos militares norte-americanos na Síria, Iraque e outras áreas.


Militares na base russa na Abkházia durante exercícios antiterroristas
Militares russos na base militar de Abkházia © Sputnik/ Ilona Hvartskiya

"Isto de jeito nenhum pode afetar a segurança das bases russas, pois o uso de tais dispositivos é proibido, não apenas aplicativos, mas o uso de smartphones comerciais é proibido. Não se usam estas coisas durante o serviço, operações ou treinamentos", destacou o analista.

As bases norte-americanas que já foram detectadas através do aplicativo podem se tornar alvo de novos ataques terroristas, opina Murakhovsky.

"Em primeiro lugar, isto pode alimentar ataques terroristas. [As bases] viram alvos para ataques terroristas, especialmente nas áreas onde estão tropas norte-americanas. Estou falando do Afeganistão, Iraque, Síria…tal desorganização nos surpreende: como é possível não se cumprirem as exigências de segurança cibernética e radioeletrônica?", pergunta o especialista russo.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas