Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

China ofertará fragata Tipo 054 ‘ocidentalizada’ no Programa Tamandaré (VIDEO)

O setor do Material da Marinha do Brasil (MB) lida com a informação de que um dos estaleiros chineses participantes do programa Classe Tamandaré (antigo Projeto Corvetas Classe Tamandaré) se prepara para oferecer ao país as fragatas stealth de emprego geral Tipo 054, de 3.600 toneladas (deslocamento padrão, e 4.053 toneladas carregada).


Por Roberto Lopes | Poder Naval

De acordo com a informação obtida pelo Poder Naval, a oferta envolveria uma Tipo 054 “ocidentalizada” – isto é, dotada de sistemas produzidos no Ocidente selecionados pelos militares brasileiros, em áreas como propulsão, sensores (radar e sonar) e armamento.


A Type 054A “Liu Zhou” visitando o Brasil em outubro de 2013

A proposta chinesa referente ao navio ainda não chegou à Marinha, mas, entre alguns oficiais, já despertou a lembrança (positiva) de que, na última semana de outubro de 2013, uma Tipo 054A – a Liuzhou – operou com a Marinha do Brasil ao largo do Rio de Janeiro.

Valores 


Em dezembro de 2016, o editor sênior da revista eletrônica japonesa “The Diplomat”, Franz-Stefan Gady, assinou um artigo (intitulado “China Commissions New Stealth Warship Into East Sea Fleet”) informando que a construção do navio (para a Marinha do Exército de Libertação Popular da China) ficou em torno dos 348 milhões de dólares.

A Type 054A “Liu Zhou” operou com navios da Marinha do Brasil em outubro de 2013

Mas é pouco provável que esse custo possa servir de base a um negócio de exportação, ainda mais para uma embarcação customizada, isto é, com vários de seus equipamentos incorporados por opção do cliente.

No início de fevereiro de 2013 o blog israelense Defenseupdates, já havia noticiado – com base em informações apuradas pelo grupo Jane’s – que os chineses ofereceram duas fragatas Tipo 054A à Marinha da Tailândia por 1 bilhão de dólares.

Nessa época os tailandeses já operavam quatro fragatas chinesas da classe 053 (dotadas de equipamentos não-chineses de diversas procedências), mas dessa vez o governo de Bangkok deu preferência a uma oferta de navios feita pela indústria naval sul-coreana.

A 054A oferecida à Tailândia era uma embarcação, segundo os fabricantes, de assinatura radar reduzida, propulsão CODAD fornecida por quatro motores SEMT Pielstick Type 16 PA6 STC, produzidos sob licença na China, e armamento-padrão chinês:


  • Um canhão de duplo propósito PJ26 de 76 mm;
  • 2 lançadores quádruplos dos conhecidos mísseis superfície-superfície C-802A (para alvos navais e de terra);
  • 4 lançadores (de oito contêineres) tipo VLS para mísseis antiaéreos HQ-16 (ou foguetes antissubmarino com torpedos, semelhantes ao VL-ASROC americano); os mísseis HQ-16 possuem 5,5 m de comprimento, medem 0,35 m de diâmetro, pesam 680 kg (cabeça-de-guerra de 65 kg) e representam uma clara evolução dos vetores russos superfície-ar K9 (codinome OTAN, SA-N-7);
  • 2 canhões de tiro rápido, tipo CIWS, H/PJ12 7, de 30 mm, para defesa antiaérea de ponto (a curta distância); e
  • 2 lançadores triplos de torpedos de 324 mm.

Rússia e Malaísia também se interessaram pela fragata Tipo 054 chinesa, que já possui uma versão plus (Tipo 054A+) e um desenvolvimento para nova propulsão diesel-elétrica.

O projeto da embarcação foi desenvolvido na North Bureau, uma consultoria naval da cidade russa de São Petersburgo (berço da maior parte dos projetos da Marinha Russa), responsável pela forte ênfase no design de linhas furtivas (casco com um mínimo de angulações).


Postar um comentário