Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Combates em Idlib matam 12 soldados governamentais e 10 islamitas

Pelo menos 12 soldados governamentais e 10 combatentes islamitas morreram nesta sexta-feira em combates entre as forças sírias e facções islamitas na província de Idlib, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.


EFE

A ONG detalhou, em comunicado, que os enfrentamentos entre as forças do presidente sírio, Bashar al Assad, e as facções islamitas explodiram esta madrugada na região de Al Zarzur, no sudeste de Idlib, em uma tentativa das tropas governamentais para recuperar essa área, que perdeu ontem.


Resultado de imagem para idlib síria
Idlib, Síria © Twitter: @Conflicts

Os confrontos deixaram dezenas de feridos, segundo acrescentou a ONG em comunicado, no qual não especificou o número.

Com as vítimas de hoje aumentou para 117 o número de mortos nas fileiras das tropas governamentais e das facções islamitas desde o último dia 10 de janeiro, segundo os dados do Observatório.

Além disso, as facções capturaram 31 soldados governamentais entre ontem e hoje.

Quase toda Idlib está em poder do Organismo de Libertação do Levante, ex-filial síria da Al Qaeda, e outros grupos armados.

Os soldados fiéis ao governo de Damasco começaram em 22 de outubro do ano passado uma campanha militar no sudeste de Idlib e no nordeste de Hama.


Postar um comentário