Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Conheça tanque norte-americano que quer desafiar seu concorrente russo

Nos próximos anos, Estados Unidos planejam produzir um protótipo do veículo blindado ligeiro móvel de apoio de fogo (MPF) que não só poderá concorrer com os tanques russos 2S25 Sprut-SD, mas também vai alterar o desenvolvimento das ações militares no terreno, escreve a revista National Interest.


Sputnik

Os militares norte-americanos, segundo nota a edição, ressaltaram necessidade de escudo de fogo para a infantaria móvel dos EUA em caso de ataque do inimigo.


Tanque russo 2S25 Sprut-SD sendo exposto no Fórum EXÉRCITO 2016 (foto de arquivo)
Tanque russo 2S25 Sprud-SD © AP Photo/ Pavel Golovkin

"O MPF vai ajudar a infantaria quando não houver estradas. A mobilidade de tais veículos vai garantir o apoio de fogo e proteção, podendo atacar inimigo antes de ele interromper avanço", declarou o subcomandante do Estado-Maior das Forças Terrestres, Rickey Smith.

Ele não designou o peso exato do veículo em elaboração, mas afirmou que os militares tentarão atingir combinação melhor de potência, mobilidade e durabilidade do equipamento militar na criação do novo tanque. Segundo chefes militares dos EUA, este protótipo vai superar os análogos russos, até mesmo na durabilidade.

A National Interest escreveu que teria sido decidido elaborar novo protótipo devido ao reconhecimento dos militares dos EUA que o M1 Abrams, tanque principal de combate, não é sempre capaz de garantir o apoio de fogo da infantaria por ser pesado demais e por possuir limitações de mobilidade.

Para os militares norte-americanos, uma das caraterísticas principais do veículo militar deve ser capacidade de deslocamento rápido.

"Deslocamento rápido é muito importante na região europeia, onde as tropas russas, por exemplo, podem estar perto das forças da OTAN", escreve a revista.

O novo veículo militar, que entra na categoria de tanques ligeiros, conforme os militares norte-americanos, vai superar o tanque ligeiro transportável russo 2S25 Sprut-SD de 25 toneladas e equipado com canhão antitanque de 125 milímetros.

Espera-se que os contratos de elaboração dos protótipos sejam concluídos em 2019, e os primeiros modelos sejam criados nos próximos 14 meses depois da conclusão dos contratos.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas