Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Coreias retomam comunicações militares após reunião de terça-feira

Os exércitos das duas Coreias se comunicaram nesta quarta-feira pela primeira vez em quase dois anos através de uma linha reativada de Pyongyang a Seul na sua histórica reunião de alto nível ocorrida ontem.


EFE

Ambos exércitos realizaram hoje testes de troca de mensagens através da linha recentemente restaurada, confirmou à Agência Efe um porta-voz do Ministério da Defesa.


Soldados do Exército da Coreia do Sul durante desfile, em setembro de 2017. EFE/JEON HEON-KYUN
Soldados do Exército da Coreia do Sul durante desfile, em setembro de 2017. EFE/JEON HEON-KYUN

A linha está destinada a comunicações militares na região em torno do Mar Amarelo (chamado de Mar Ocidental nas duas Coreias) e Pyongyang tinha deixado de utiliza-la em fevereiro de 2016, como forma de protesto pelo fechamento do complexo intercoreano de Kaesong, feito por Seul como castigo pelo desenvolvimento armamentístico de Pyongyang.

No entanto, a Coreia do Norte informou ontem ao país vizinho, durante o encontro, que tinha reconectado esta via de comunicação.

Durante a reunião, Pyongyang também aceitou a proposta de Seul de realizar futuras conversações de categoria militar para atenuar os ânimos em torno da tensa fronteira entre os dois países, que tecnicamente estão em guerra há 65 anos.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas