Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Crianças alemãs prontas para guerrear: Berlim recruta número recorde de menores em 2017

Desde 2011, quando a Alemanha suspendeu recrutamento militar obrigatório, o número de soldados menores de idade triplicou. Segundo informou o jornal Rheinische Post, a Alemanha nunca tinha treinado tantos soldados menores de 18 anos como no ano passado.


Sputnik

Em 2017, mais de dois mil soldados menores de idade entraram no serviço, escreve o jornal, citando o Ministério da Defesa alemão.


Soldados da Bundeswehr, Forças Armadas da Alemanha (arquivo)
Soldados alemães © AP Photo/ Matthias Schrader

Segundo o artigo, o número de menores de idade no exército alemão tem crescido de modo sustentável, de 689 em 2011 para 1.907 em 2016 e agora o novo recorde de 2.128.

Além disso, entre os soldados menores de 18 anos é também muito alta a porcentagem de mulheres — este indicador aumentou quase 8 vezes desde 2011, totalizando 448 soldadas em 2017, informa o Rheinische Post.

A tendência indesejável é explicada por vários problemas dentro do exército da Alemanha: as Forças Armadas do país (Bundeswehr) têm poucos soldados, a maioria dos quais é de idade média, precisando substituí-los de modo urgente, informa a revista Der Spiegel.

Segundo a revista, o Ministério da Defesa do país gasta milhões de euros em campanhas de publicidade para atrair jovens, recrutando cada vez mais adolescentes nas redes sociais. Tais práticas causaram críticas por parte de políticos alemães.

Assim, o representante do Partido de Esquerda, Evrim Sommer, acredita que enquanto a Alemanha recrutar menores para objetivos militares não poderá criticar outros países por usarem menores em campo de batalha.

Ativista pelos direitos das crianças, Wolf-Christian Ramm, afirmou, por sua vez, que os números "não são surpreendentes, mas preocupantes", expressando-se completamente contra recrutamento e treinamento de jovens de 17 anos.

As autoridades alemãs suspenderam recrutamento militar obrigatório em julho de 2011. Ao invés do alistamento militar, a lei atual prevê serviço militar voluntário de até 23 meses para homens e mulheres.


Postar um comentário