Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias

No domingo (17), a mídia síria relatou ataque ao povoado sírio Al-Harra, província de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque, supostamente realizado pela coalizão internacional, liderada pelos EUA, tendo como alvo forças governamentais. Porém, um oficial americano culpou Israel pelo ataque.
Sputnik

Anteriormente, uma fonte militar relatou à mídia síria que drones "provavelmente americanos" bombardearam Al-Harra, entre Abu Kamal e Al-Tanf.

Segundo dados das Forças de Mobilização Popular iraquianas, o ataque matou 22 soldados iraquianos. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que o número total de vítimas corresponde a 52 pessoas, citado pelo Haaretz.

"Entre [os mortos] estão ao menos 30 militares iraquianos e 16 sírios, incluindo soldados e membros da milícia leal ao governo", afirmou à mídia o chefe do Observatório Sírio, Rami Abdel Rahman.

Comentando a notícia, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, Adrian Rankine-Galloway, descartou que W…

Deputados brasileiros se reúnem com o presidente do parlamento da Síria

Uma delegação de deputados federais brasileiros se reuniu nesta terça-feira com o presidente da Assembleia do Povo Sírio, Hammoudeh Sabbagh, em Damasco.


EFE

Durante o encontro, Sabbagh destacou, segundo a agência estatal de notícias "Sana", a importância de transmitir à opinião pública mundial a "realidade sobre os fatos na Síria" e a luta contra o terrorismo.


EFE/Youssef Badawi
EFE/Youssef Badawi

O presidente da Assembleia do Povo Sírio também afirmou que a prioridade é eliminar o terrorismo, ampliando o processo de reconciliação entre a população local e a reconstrução do país.

Sabbagh avaliou as posturas de países amigos que permaneceram ao lado da Síria e do povo do país na luta contra os terroristas.

A delegação brasileira é liderada pelo deputado federal Arlindo Chinaglia (PT/SP). Segundo a "Sana", Chinaglia reforçou na reunião com Sabag a necessidade do retorno da representação diplomática em nível de embaixadores entre os dois países.

A embaixada do Brasil em Damasco está parcialmente aberta desde o início do conflito em 2011. No entanto, o governo optou por transferir provisoriamente os diplomatas para Beirute e Amã em julho do ano seguinte, mantendo no edifício funcionários locais que tratam apenas de assuntos consulares.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas