Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Chefe da ONU diz que é essencial evitar escalada de tensões no Irã

O chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, alertou neste domingo que é essencial evitar “qualquer forma de escalada” das tensões no Golfo, em meio a temores de um conflito após a derrubada de um drone norte-americano pelo Irã na semana passada.
Por Catarina Demony | Reuters

LISBOA (Reuters) - “O mundo não pode permitir um grande confronto no Golfo”, disse Guterres, nos bastidores da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, em Lisboa . “Todos devem manter nervos de aço.”

Na quinta-feira, um míssil iraniano destruiu um drone de vigilância dos EUA, em um incidente que o governo norte-americano disse que aconteceu no espaço aéreo internacional.

Trump disse mais tarde que ordenou o cancelamento de um ataque militar em retaliação pela ação que poderia ter resultado em 150 mortes.

Teerã repetiu no sábado que o drone foi abatido sobre seu território e disse que responderia com firmeza a qualquer ameaça dos EUA.

Os comentários de Guterres vêm um dia depois…

Deputados brasileiros se reúnem com o presidente do parlamento da Síria

Uma delegação de deputados federais brasileiros se reuniu nesta terça-feira com o presidente da Assembleia do Povo Sírio, Hammoudeh Sabbagh, em Damasco.


EFE

Durante o encontro, Sabbagh destacou, segundo a agência estatal de notícias "Sana", a importância de transmitir à opinião pública mundial a "realidade sobre os fatos na Síria" e a luta contra o terrorismo.


EFE/Youssef Badawi
EFE/Youssef Badawi

O presidente da Assembleia do Povo Sírio também afirmou que a prioridade é eliminar o terrorismo, ampliando o processo de reconciliação entre a população local e a reconstrução do país.

Sabbagh avaliou as posturas de países amigos que permaneceram ao lado da Síria e do povo do país na luta contra os terroristas.

A delegação brasileira é liderada pelo deputado federal Arlindo Chinaglia (PT/SP). Segundo a "Sana", Chinaglia reforçou na reunião com Sabag a necessidade do retorno da representação diplomática em nível de embaixadores entre os dois países.

A embaixada do Brasil em Damasco está parcialmente aberta desde o início do conflito em 2011. No entanto, o governo optou por transferir provisoriamente os diplomatas para Beirute e Amã em julho do ano seguinte, mantendo no edifício funcionários locais que tratam apenas de assuntos consulares.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas