Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Dias após Havaí, Japão emite alarme falso sobre lançamento de míssil

A emissora pública japonesa NHK emitiu um alarme falso sobre um lançamento de míssil da Coreia do Norte nesta terça-feira, mas conseguiu corrigir o erro dentro de minutos, dias após uma falha similar provocar pânico no Havaí.


Kiyoshi Takenaka | Reuters

TÓQUIO (Reuters) - Não ficou imediatamente claro o que provocou o erro. “Nós ainda estamos checando”, disse um porta-voz da NHK.


Resultado de imagem para Alarme falso da emissora pública do Japão sobre lançamento de míssil pela Coreia do Norte é visto em celular, em Tóquio 16/01/2018 REUTERS/Kim Kyung-Hoon
Alarme falso da emissora pública do Japão sobre lançamento de míssil pela Coreia do Norte é visto em celular, em Tóquio 16/01/2018 REUTERS/Kim Kyung-Hoon

O alerta emitido às 18h55 (horário local) pela NHK dizia: “A Coreia do Norte aparentemente lançou um míssil... O governo solicita que as pessoas se abriguem dentro de prédios ou abaixo do solo”.

O mesmo alerta foi enviado para celulares de usuários do serviço online de distribuição de notícias da NHK.

Em cinco minutos, a emissora enviou outra mensagem se corrigindo.

As tensões na região têm crescido após a Coreia do Norte realizar em setembro seu sexto e maior teste nuclear, e em novembro ter dito que testou com sucesso um novo tipo de míssil balístico intercontinental que pode alcançar todo território dos Estados Unidos. A Coreia do Norte regularmente ameaça destruir o Japão e os EUA.

Não houve relatos imediatos sobre pânico ou interrupções de serviços após o alerta da emissora japonesa.

No caso do Havaí, erro humano e uma falta de medidas de salvaguarda durante um exercício de alerta levaram a um alarme falso de míssil que gerou pânico no fim de semana, segundo um porta-voz da agência de gerenciamento de emergência do Estado norte-americano.

Falando sobre a origem do alarme falso de sábado, que seguiu sem correção por quase 40 minutos, o porta-voz Richard Rapoza disse que um funcionário enviou o alerta de míssil por engano. O funcionário foi “temporariamente transferido” para outras funções após o equívoco.


Postar um comentário