Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Helicópteros americanos estariam resgatando terroristas do Daesh de prisão síria

Os helicópteros norte-americanos tiraram terroristas do Daesh de uma prisão na cidade síria de Al-Hasakah, informou uma fonte local à Sputnik.
Sputnik

"Habitantes locais viram do telhado helicópteros estadunidenses aterrissando no território de uma prisão local, controlada pelos curdos, para tirar de lá terroristas do Daesh", afirmou a fonte — que preferiu não ser identificada — em Al-Hasakah à Sputnik Árabe.


Além disso, há informações que os militares norte-americanos estariam trazendo para a prisão várias munições, porque planejam criar no lugar uma base.

Anteriormente, a mídia iraquiana comunicou que helicópteros dos EUA tinham transportado membros do grupo Daesh (proibido na Rússia) da prisão central de Al-Hasakah para sua base perto do povoado Abu Hajar, no leste da Síria.

De acordo com fontes locais, na prisão de Al-Hasakah, muito bem fortificada, estariam encarcerados cerca de 100 terroristas, a maioria de cidadania estrangeira. Especialistas sírios acham que são os mesmos…

Duplo atentado em Benghazi, na Líbia, deixa mais de 20 mortos

Segundo porta-voz de hospital, chegaram ao local cerca de 20 feridos e 22 mortos, mas números podem aumentar. Ataque foi realizado com carros-bomba em frente a uma mesquita no centro da cidade.


France Presse

Pelo menos 22 pessoas morreram e cerca de vinte ficaram feridas na noite dessa terça-feira (23) em Benghazi em um duplo atentado com carro-bomba em frente a uma mesquita no centro dessa cidade do leste líbio, segundo um novo balanço de uma fonte médica.

Resultado de imagem para Duplo atentado em Benghazi
Atentado em Benghazi, Líbia | Reprodução

Esse balanço apenas considera as vítimas que deram entrada no hospital Al Jala de Benghazi, segundo um porta-voz do estabelecimento, Fadia Al Bargathi, acrescentando que esses números podem aumentar.

O balanço precedente do hospital Al Jala era de 9 mortos e cerca de trinta feridos.

Uma bomba em um veículo estourou no momento em que fiéis saíam de uma mesquita no bairro de Al Sleimani, no centro da cidade, informou uma fonte dos serviços de segurança.

Um segundo carro-bomba explodiu 30 minutos depois no mesmo perímetro, causando mais vítimas entre os serviços de segurança e os civis, acrescentou a mesma fonte.

Esta mesquita es conhecida por ser um feudo de grupos salafistas que combateram os extremistas em Benghazi junto com as forças do homem forte do leste líbio, o marechal Jalifa Haftar.

A Líbia está imersa no caos desde a revolta popular que pôs fim do regime de Mouamar Kadafi em 2011.

Benghazi, que foi um bastião da revolução líbia, se tornou em um reduto de grupos extremistas. A cidade foi especialmente afetada pela violência contra as representações diplomáticas e as forças de segurança.

Postar um comentário