Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Duplo atentado em Benghazi, na Líbia, deixa mais de 20 mortos

Segundo porta-voz de hospital, chegaram ao local cerca de 20 feridos e 22 mortos, mas números podem aumentar. Ataque foi realizado com carros-bomba em frente a uma mesquita no centro da cidade.


France Presse

Pelo menos 22 pessoas morreram e cerca de vinte ficaram feridas na noite dessa terça-feira (23) em Benghazi em um duplo atentado com carro-bomba em frente a uma mesquita no centro dessa cidade do leste líbio, segundo um novo balanço de uma fonte médica.

Resultado de imagem para Duplo atentado em Benghazi
Atentado em Benghazi, Líbia | Reprodução

Esse balanço apenas considera as vítimas que deram entrada no hospital Al Jala de Benghazi, segundo um porta-voz do estabelecimento, Fadia Al Bargathi, acrescentando que esses números podem aumentar.

O balanço precedente do hospital Al Jala era de 9 mortos e cerca de trinta feridos.

Uma bomba em um veículo estourou no momento em que fiéis saíam de uma mesquita no bairro de Al Sleimani, no centro da cidade, informou uma fonte dos serviços de segurança.

Um segundo carro-bomba explodiu 30 minutos depois no mesmo perímetro, causando mais vítimas entre os serviços de segurança e os civis, acrescentou a mesma fonte.

Esta mesquita es conhecida por ser um feudo de grupos salafistas que combateram os extremistas em Benghazi junto com as forças do homem forte do leste líbio, o marechal Jalifa Haftar.

A Líbia está imersa no caos desde a revolta popular que pôs fim do regime de Mouamar Kadafi em 2011.

Benghazi, que foi um bastião da revolução líbia, se tornou em um reduto de grupos extremistas. A cidade foi especialmente afetada pela violência contra as representações diplomáticas e as forças de segurança.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas