Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Erdogan anuncia oficialmente início da operação militar em Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou início oficial da operação militar em Afrin.


Sputnik

De acordo com o presidente turco, a operação militar já começou, de fato, no terreno.


Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan durante discurso
Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan © AFP 2018/ ADEM ALTAN / AFP

"A operação antiterrorista começou, de fato, em Afrin", declarou Erdogan, discursando na província de Kutahya.

Segundo ele indicou, a operação seguinte será realizada na cidade síria de Manbij.

Segundo informa a agência Anadolu, o presidente turco destacou que o "Ocidente deve entender que a Turquia é um aliado que deve ser tomado em conta e com o qual é preciso cooperar na região".

Mais cedo, em uma entrevista ao canal Haberturk, o ministro da Defesa turco, Nurettin Canikli, afirmou que ataques mútuos, realizados na fronteira entre a Turquia e a Síria, deram início à operação militar na província de Afrin.

O ministro também destacou que a operação militar tem como objetivo eliminar todos os "corredores terroristas".

Segundo Canikli, "a operação em Afrin é um direito da Turquia, garantido pelo direito internacional". Ele também frisou que hoje em dia a Turquia está assegurando as condições necessárias para a realização da campanha.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas