Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Erdogan tenciona 'matar à nascença' força fronteiriça criada pelos EUA na Síria

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, se manifestou contra a ideia da criação de forças de segurança fronteiriça patrocinadas pelos Estados Unidos.


Sputnik

"Os americanos estão decididos a criar um exército de terroristas, mas nós estamos decididos a estrangulá-lo à nascença. Se os EUA querem estabelecer relações com essas criaturas selvagens, é negócio deles. Mas nós não permitiremos isso", declarou Erdogan durante um discurso em Ancara.


Soldados turcos durante exercícios, foto de arquivo
Militares turcos em treinamento © AP Photo/ Lefteris Pitarakis

Ele destacou que os militares turcos continuarão atirando contra as posições curdas em Afrin.

"Nossas forças armadas, espero, vão resolver em breve o problema de Afrin. A operação pode começar em qualquer momento", acrescentou líder turco.

Mais cedo se tornou público que a coalizão liderada pelos EUA está criando "forças de segurança fronteiriça" na Síria, que deverão integrar 30 mil efetivos, para proteger a zona sob controle da coalizão.

Segundo o representante oficial da coalizão, esta está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar e treinar novas forças de segurança na fronteira do país árabe. Atualmente, cerca de 230 elementos estão sendo treinados com o objetivo final de criar uma força de cerca de 30 mil efetivos.

A chancelaria síria chamou estas ações de agressão aberta contra a soberania do país e sua integridade.


Postar um comentário