Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel realiza novos bombardeios na Faixa de Gaza após queda de foguete

Aviação israelense atacou instalações subterrâneas em Gaza. Foguete disparado de Gaza caiu em cidade israelense sem causar vítimas.
France Presse

Aviões de guerra israelenses realizaram novos ataques na madrugada desta segunda-feira (19) na Faixa de Gaza, onde a tensão foi reduzida, mas sem dissipar todo o fantasma de um novo confronto.

A aviação israelense atacou instalações subterrâneas no sul do território do movimento palestino Hamas, afirmou em um comunicado.

Israel respondeu assim ao disparo de um foguete lançado no domingo à noite a partir da Faixa de Gaza - o segundo em 24 horas - e que caiu sem causar vítimas nas proximidades de Sderot, cidade israelense perto do enclave palestino.

O exército de Israel manteve sua política de resposta sistemática a qualquer intervenção hostil a partir dos territórios palestinos, onde travou três guerras contra o Hamas e grupos armados palestinos aliados desde 2008.

Israel usará "todos os meios à sua disposição" para garantir a segurança d…

Erdogan tenciona 'matar à nascença' força fronteiriça criada pelos EUA na Síria

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, se manifestou contra a ideia da criação de forças de segurança fronteiriça patrocinadas pelos Estados Unidos.


Sputnik

"Os americanos estão decididos a criar um exército de terroristas, mas nós estamos decididos a estrangulá-lo à nascença. Se os EUA querem estabelecer relações com essas criaturas selvagens, é negócio deles. Mas nós não permitiremos isso", declarou Erdogan durante um discurso em Ancara.


Soldados turcos durante exercícios, foto de arquivo
Militares turcos em treinamento © AP Photo/ Lefteris Pitarakis

Ele destacou que os militares turcos continuarão atirando contra as posições curdas em Afrin.

"Nossas forças armadas, espero, vão resolver em breve o problema de Afrin. A operação pode começar em qualquer momento", acrescentou líder turco.

Mais cedo se tornou público que a coalizão liderada pelos EUA está criando "forças de segurança fronteiriça" na Síria, que deverão integrar 30 mil efetivos, para proteger a zona sob controle da coalizão.

Segundo o representante oficial da coalizão, esta está trabalhando em conjunto com as Forças Democráticas da Síria para criar e treinar novas forças de segurança na fronteira do país árabe. Atualmente, cerca de 230 elementos estão sendo treinados com o objetivo final de criar uma força de cerca de 30 mil efetivos.

A chancelaria síria chamou estas ações de agressão aberta contra a soberania do país e sua integridade.


Postar um comentário