Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar

O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou este modelo de suas vantagens sobre aeronaves russas, segundo a mídia norte-americana. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, um piloto militar russo comentou a situação.
Sputnik

A utilização de caças norte-americanos F-22 na Síria privou os EUA das vantagens destes caças em relação aos caças russos, escreveu o jornal Military Watch. Segundo Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA, os céus do Iraque e da Síria se tornaram "armazém de informações" para russos sobre atuação de caças estadunidenses durante operações.

Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade dos F-22, além de terem coletado dados sobre o uso da aeronave e encontrado meios de combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia …

Erdogan: Turquia lutará até não restar nenhum terrorista na fronteira com Iraque

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou que Ancara vai continuar lutando até não restar nenhum terrorista na fronteira com o Iraque.


Sputnik

De acordo com o presidente, a Turquia vai libertar a cidade síria de Manbij dos terroristas depois de Afrin e ninguém deve se preocupar com isso.


Soldados do exército turco preparando seus tanques na fronteira com a Síria
Tropas turcas na Síria © AP Photo/ Lefteris Pitarakis

Erdogan declarou anteriormente que Ancara vai "impedir o jogo de diferentes Estados que procuram executar planos na região" e "limpar completamente a região dos terroristas, começando em Manbij e ao longo de toda a fronteira [com a Síria]".

A sexta-feira (26) marca o sétimo dia da terceira operação militar turca na Síria chamada de Ramo de Oliveira. De acordo com militares turcos, já foram neutralizados "343 terroristas" no decorrer da operação.

No sábado (20), as Forças Militares da Turquia iniciaram operação Ramo de Oliveira em Afrin – área controlada pelas Unidades de Proteção Popular (YPG), que recebem apoio dos EUA e são consideradas por Ancara como uma filiação do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado organização terrorista pela Turquia e alguns outros países.

Ancara sublinhou que sua operação não é contra o governo sírio, dizendo que a preservação da integridade territorial da Síria é objetivo conjunto da Turquia e Síria. Segundo o ministro das Relações Exteriores turco, "Damasco sabe que as milícias de YPS querem dividir a Síria".

A Turquia vinha preparando operação militar desde que os EUA anunciaram planos de treinar forças fronteiriças de 30.000 pessoas no norte da Síria que, em sua maioria, são combatentes de YPG. A medida de Washington foi duramente criticada pela Turquia, com o presidente Erdogan ameaçando "asfixiar" o "exército terrorista" cuja formação está em curso.


Postar um comentário