Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Erro de piloto norte-americano teria provocado 7 mortos no Iraque

Um helicóptero das Forças Armadas dos EUA disparou contra um veículo das forças de seguranças na área do povoado de Al-Baghdadi, situado na província iraquiana de Ambar, deixando 7 mortos e 11 feridos, comunicou o canal Al-Sumaria.


Sputnik

De acordo com o canal, o ataque atingiu o chefe da polícia local e o chefe da administração provincial, que no momento do ataque estavam se dirigindo a um encontro com o xeique da tribo local.


Resultado de imagem para helicóptero das Forças Armadas dos EUA iraque
Bell AH-1Z Viper dos EUA | Reprodução

Enquanto isso, no comunicado do comando das forças antiterroristas unidas do Iraque, se lê que na área estava sendo realizada uma operação para capturar um terrorista, apoiada do ar pelas forças da coalizão internacional. Quando a operação já havia terminado, um desconhecido lançou uma granada contra as forças antiterroristas, o que provocou um combate entre os dois lados.

No regresso, diz o comunicado, "foi observada uma concentração de pessoas armadas cuja presença não fora previamente combinada; elas foram atacadas a partir dos helicópteros de apoio às forças de segurança".

"O comando já mandou investigar o incidente", acrescentou o comunicado.


Postar um comentário