Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA confirmam que 4 americanos morreram em ataque a hotel em Cabul

Quatro americanos morreram e dois ficaram feridos no ataque realizado por talibãs no último fim de semana no Hotel Internacional de Cabul, capital do Afeganistão, no qual morreram 20 pessoas no total.


EFE

As informações foram confirmadas nesta quarta-feira pela porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em um breve comunicado à imprensa. Ela também informou que outras informações sobre as vítimas não serão divulgadas por respeito às famílias.


Hotel Intercontinental após o ataque. EFE/Hedayatullah Amid
Hotel Intercontinental após o ataque. EFE/Hedayatullah Amid

No total, 20 civis, entre eles 14 estrangeiros, morreram no ataque. A ação das forças de segurança evitou que pelo menos 151 pessoas fossem vítimas dos talibãs no atentado.

Grande parte dos estrangeiros que morreram eram funcionários da companhia aérea afegã Kam Air.

O ataque ao Hotel Internacional, que já tinha sido alvo de um atentado em 2011, começou na noite de sábado e durou mais de 12 horas. As forças de segurança conseguiram matar o último dos seis talibãs que invadiram o edifício.

Os talibãs reivindicaram a autoria do ataque através do comunicado e afirmaram que os membros do grupo identificaram "cuidadosamente" as vítimas, matando cidadãos de "países invasores" e representantes do governo do Afeganistão.

O Ministério do Interior do Afeganistão responsabilizou a Rede Haqqani, uma das organizações que faz parte dos talibãs, pelo ataque. Segundo os governos afegão e americano, membros da Rede Haqqani se refugiam no território do Paquistão.

Os EUA decidiram suspender os auxílios para a segurança do Paquistão no início do ano até que o país adote "medidas decisivas" para lutar contra o terrorismo.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas