Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

EUA confirmam que 4 americanos morreram em ataque a hotel em Cabul

Quatro americanos morreram e dois ficaram feridos no ataque realizado por talibãs no último fim de semana no Hotel Internacional de Cabul, capital do Afeganistão, no qual morreram 20 pessoas no total.


EFE

As informações foram confirmadas nesta quarta-feira pela porta-voz do Departamento de Estado, Heather Nauert, em um breve comunicado à imprensa. Ela também informou que outras informações sobre as vítimas não serão divulgadas por respeito às famílias.


Hotel Intercontinental após o ataque. EFE/Hedayatullah Amid
Hotel Intercontinental após o ataque. EFE/Hedayatullah Amid

No total, 20 civis, entre eles 14 estrangeiros, morreram no ataque. A ação das forças de segurança evitou que pelo menos 151 pessoas fossem vítimas dos talibãs no atentado.

Grande parte dos estrangeiros que morreram eram funcionários da companhia aérea afegã Kam Air.

O ataque ao Hotel Internacional, que já tinha sido alvo de um atentado em 2011, começou na noite de sábado e durou mais de 12 horas. As forças de segurança conseguiram matar o último dos seis talibãs que invadiram o edifício.

Os talibãs reivindicaram a autoria do ataque através do comunicado e afirmaram que os membros do grupo identificaram "cuidadosamente" as vítimas, matando cidadãos de "países invasores" e representantes do governo do Afeganistão.

O Ministério do Interior do Afeganistão responsabilizou a Rede Haqqani, uma das organizações que faz parte dos talibãs, pelo ataque. Segundo os governos afegão e americano, membros da Rede Haqqani se refugiam no território do Paquistão.

Os EUA decidiram suspender os auxílios para a segurança do Paquistão no início do ano até que o país adote "medidas decisivas" para lutar contra o terrorismo.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas