Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA: não fornecemos armas nem treinamento aos curdos em Afrin

Os Estados Unidos não fornecem treinamento ou armas aos curdos localizados na área de Afrin, disse o diretor do Estado-Maior Conjunto do Pentágono, general Kenneth F. McKenzie Jr., aos repórteres nesta quinta-feira.


Sputnik

"Nós não treinamos nem fornecemos equipamentos para qualquer um dos curdos que estão na área de Afrin. Estamos focados nas operações no Vale do Eufrates, ao sul e ao leste", disse McKenzie.


Soldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria
Militares dos EUA usando símbolos das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas na Síria © @FuriousKurd

Quando perguntado sobre as armas fornecidas aos curdos sírios, McKenzie disse: "Observamos cuidadosamente as armas que lhes são fornecidas".

"Nós garantimos que, na medida do possível, estas não caiam em mãos erradas, e continuamos as discussões com os turcos sobre essas questões", disse ele.

Washington oferece, há anos, apoio aos combatentes curdos na Síria, no âmbito do combate ao terrorismo na região.

Afrin é uma área controlada pelas milícias do Partido da União Democrática (PYD), as Unidades de Proteção Popular curdas (YPG), que Ancara considera afiliadas ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), designado como organização terrorista na Turquia e vários outros países.

No dia 20 de janeiro, a Turquia iniciou uma operação militar, "Ramo de Oliveira", com objetivo de expulsar as tropas curdas da cidade síria.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas